Quarta-feira, 16 de Agosto de 2006

Quem disse que as guerras não acabam empatadas? (cont.)

Esta é a resposta ao post do Max no Devaneios Desintéricos, e que funciona como complemento ao que mais abaixo escrevi.
Jjulgo que Teerão - e isto será quase consensual - é o grande vencedor desta partida de xadrez que jogou por interposto jogador; quanto a Damasco, não ganhou, penso, o mesmo protagonismo, mas também não o perdeu. Mantendo o mesmo peso relativo na região e, sobretudo, mantendo a sua pesada pata no vizinho Líbano, garante o "status quo" anterior ao conflito. Tenho dificuldade em colocar a Síria como vencedora, mas fora esta questão de semântica parece que também aqui concordamos, caro Max.
Quanto ao resto, o Max escreve, citando o Ha'aretz que "poucos acreditarão na capacidade do governo libanês de efectivamente assegurar a tarefa que lhe foi imposta", e eu não acredito com certeza. Se o cessar-fogo depender das capacidades do exército libanês até chegar a tal força multinacional de que ainda se discute a composição, está condenado desde já ao fracasso. É bom, portanto, que se apresse a constituição da dita força, e que esta se muna da maior quantidade de armamento pesado possível... porque vai seguramente precisar dele...
Também plenamente de acordo, como também escrevi no meu blog desde o início, que do ponto de vista israelita esta guerra foi um erro geopolítico tremendo, fruto do tal facilitismo israelita (que já tem um largo historial, só que nunca tinha corrido tão mal como agora... vide a anterior invasão do Líbano por exemplo, onde a atitude do Tsahal esteve na raiz mesmo da criação do Hezbollah...), em que Olmert pareceu, mais que manipulado, contagiado pelo mesmo tipo de facilitismo acéfalo e inculto que Bush propugna. E destes erros colossais não será só Olmert a pagar as consequências (o seu governo não durará muito mais tempo), será o próprio Israel a pagar, e durante muito tempo...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 15:54
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
2 comentários:
De Max @ Devaneios Desintéricos a 16 de Agosto de 2006 às 18:21
Sem sombra de dúvidas, estamos de acordo caro amigo Rufino. Custa a muito gente reconhecer que, no cômputo final, nem sequer na mesma ficámos. A situação piorou e de que maneira. Israel não vê de maneira alguma aumentar a sua segurança interna. Antes pelo contrário, a sobrevivência nos territórios em torno de Haifa tornou-se, no último mês, praticamente impossível. Por outro lado, a solução militarista soçobrou perante a vacuidade de uma exibição de força sem objectivos claros e assente em permissas políticas pantanosas (os dois soldados raptados - alguém se lembra deles?). Como se não bastasse o retrocesso ao níveis de desenvolvimento de há 30 anos atrás, o povo libanês - histórica e socialmente mais moderado e progressista por comparação a outros povos árabes - foi completamente oferecido à retórica do fundamentalismo.

Enfim, o de sempre: silêncios coniventes, demagogias, seguidismos acríticos e 1145 inocentes mortos, de ambos os lados. Os culpados esses...são os suspeitos do costume.
De Hopes&Dreams a 17 de Agosto de 2006 às 17:59
Por muito que me custe admitir que qualquer guerra possa ter vencedores, parece-me evidente que este conflito veio radicalizar velhos ódios, o que interessa a Teerão e a Damasco. O rival de sempre viu todos os seus objectivos frustrados, nem o Hezbollah foi desmantelado, nem os soldados sequestrados foram libertados, nem os israelitas estão mais seguros no seu próprio território... Mais preocupante, são os derrotados desta guerra, as vítimas civis e os que sobrevivendo, se vêem sem infraestruturas básicas que lhes permitam regressar à normalidade.

comentar - começar zaragata



Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: