Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

Também morreu George Habash, o terrorista anti-Arafat

Período carregado de mortes importantes, este...
Mais uma citação do Público, em relação a Habash (autor confesso ou acreditado de inúmeros atentados terroristas, sequestros de aviões, etc.), comunista, laico e inimigo interno de estimação de Arafat:

"Sem Habash nem Arafat, a Palestina, que antes era berço dos nacionalistas, passou a ser um campo de recrutamento dos islamistas do Hamas e da Jihad. Chegou ao fim uma era no Médio Oriente: morreram os que lutavam por um Estado laico, mesmo que não fosse ao lado de Israel."
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 00:16
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Suharto entra no clube Pinochet

O clube Pinochet, dos ditadores sanguinários saídos do poder e mortos sem terem visto a Histõria ajustar contas com eles, tem mais um ilustre membro: Suharto. Digo dele o mesmo que disse de Pinochet: que não descanse em paz.
Disse coisas bem mais eloquentes do que eu conseguiria Helena Matos, no Público de hoje, acerca da relação de Suharto com as potências ocidentais e também acerca do dúbio papel português de que nunca se fala:

"[Foi um ditador conveniente] para vários Estados. Como os EUA, que viam nele um aliado da realpolitik. Para o Vaticano, que não ignorava ser a Indonésia o mais populoso país muçulmano do mundo e que, no meio da crescente radicalização do Islão, se mostrava comparativamente tolerante para com os católicos. Foi-o também para Portugal onde a brutalidade das tropas indonésias nos poupou a maiores explicações sobre o nosso papel naquela tragédia. E para os próprios timorenses cujo calvários às mãos dos indonésios lhes ofuscou as suas próprias responsabilidades nos acontecimentos de 1975, pois quando as tropas indonésias entraram em Timor já a violência e a brutalidade estavam instaladas.
(...)
[Em 1975] Portugal encontrara finalmente o seu ditador conveniente: Suharto. O homem a quem finalmente, numa espécie de frenesi e alívio patrióticos, todos os portugueses podiam odiar e condenar."
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , ,
um discurso de Abraracourcix às 23:54
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!

Alvíssaras! alvíssaras! A Besta demitiu-se!

Soube há um par de horas desta notícia bombástica e vim a correr para casa escrever a minha alegria no Altermundo: Correia de Campos, ou a Besta, como era conhecido aqui nesta gaulesa aldeia - com direito a fotografia hiper-realista na barra do blog - demitiu-se! Afinal talvez ainda haja esperança para o Serviço Nacional de Saúde...
Entretanto, aproveitem a foto da Besta (já que será a última vez - espero - que ela será vista por estas bandas) e, num exclusivo Altermundo/Agência Gaulix, o diálogo que precedeu o pedido de demissão do ministro:



:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 21:14
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008

Soube a pato


:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 16:44
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008

Co-incineração na Arrábida

É uma das minhas obsessões, reconheço, e mesmo agora que se tornou inevitável co-incinerar na cimenteira da Secil no Outão, em pleno Parque Natural da Arrábida, não significa que sinta menos a gravidade do que se passa ali.
Helena Matos no Público de hoje:

"Preservar a Arrábida não é, para o ministro, procurar, dentro da legalidade, pôr fim à actividade da cimenteira SECIL, naquele parque. Nada disso. Defender a Arrábida foi, sim, como se decidiu recentemente, não só prolongar o contrato da SECIL como também escolher precisamente as instalações desta cimenteira naquele parque natural para incinerar lixos, tudo isto devidamente dispensado de estudo de avaliação de impacte ambiental."

Até que enfim alguém concorda comigo!
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,

A recessão está aí

Ontem todas as bolsas mundiais tiveram um dia negro. Viveu-se uma atmosfera de autêntico crash, mais ainda que no 11 de Setembro e dias seguintes. Mais do que os investidores, parece que é o próprio capitalismo que está em pânico.
Há alguns motivos de preocupação, mas racionalmente esta queda, e o medo generalizado nos mercados financeiros, não deveria existir. É verdade que a economia americana parece engripada - é provável que tecnicamente já esteja em recessão - mas os indicadores na Europa são muito menos maus, e menos ainda a Oriente - a China, aliás, está a passar intocada por esta crise e respira saúde económica. Por isso, há razões para que as bolsas americanas caiam, embora não para que caiam tanto. Já na Europa e Ásia, tudo aponta para um abrandamento económico, pelo que os mercados financeiros deveriam estar a reflectir esse sentimento, mas em todo o caso não em queda livre como nos últimos dias.
É aliás irónico que esta crise tenha começado porque o capitalismo americano, sob pressão de um constante crescimento para sobreviver - a metáfora da bicicleta, que tem de continuamente rolar para não cair, é aqui válida - engendrou mecanismos para emprestar dinheiro a quem não o podia pagar; depois, com a descida do preço das casas, que funcionavam como garantia, essas pessoas que à partida não tinham condições para pagar um empréstimo (surpresa)...  não pagaram.
O que é para mim mais preocupante em tudo isto é o facto de uma crise económica eminentemente americana poder fazer todo o mundo, se não entrar em recessão pelo menos quase estagnar, apenas releva do carácter intrinsecamente muito pouco racional do capitalismo como sistema económico...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

Prémios Personalidade do Ano 2007 - os vencedores

Acabei de fechar a votação para os Prémios Personalidade do Ano 2007.
Os democráticos vencedores deste ano:

Prémio Santana Lopes:
José Sócrates

Prémio Gandhi:
Al Gore


Prémio Bush:
Pervez Musharraf
e Vladimir Putin, ex aequo

Prémio Picasso:
Radiohead


Prémio Pimba:
Isabel Pires de Lima


Prémio Paris-Dakar:
Vanessa Fernandes

Prémio Bimbo da Costa:
Doping
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , , ,
um discurso de Abraracourcix às 16:17
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!

Mitt Romney ganha alento

Mitt Romney teve finalmente um resultado convincente ao vencer as eleições primárias do Partido Republicano no seu estado-natal, o Michigan. Aumenta assim um pouco a sua probabilidade de vitória final, e aumenta imenso a imprevisibilidade quanto a quem será o vencedor... Mike Huckabee, o cristão fervoroso (e, entre outras pérolas, criacionista), ainda não é uma carta fora do baralho, pelo menos não até se saber se pode vencer algum outro estado do Sul (Carolina do Sul, já este sábado, será talvez o seu teste definitivo). John McCain continua a ter resultados consistentes e, acima de tudo, nacionalmente equilibrados com vista à crucial Super Duper Tuesday, no princípio de Fevereiro, quando votarão mais de 20 estados e quase todos os maiores. E Giuliani, com a sua duvidosa estratégia de só começar a apostar a sério na Florida, no final deste mês, só aí terá o seu grande teste...
Já do lado democrata tudo na mesma: Clinton mantém ligeiro favoritismo face a Obama, mas este gradualmente vai-se aproximando da primeira nas sondagens a nível nacional. Se vencer na Carolina do Sul, como parece provável, e no Nevada (ambas a realizar este sábado para os dois partidos), onde essa tendência de subida já o fez ultrapassar a rival nas intenções de voto, poderá passar definitivamente para a frente da corrida...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 16:05
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Contestação de memória curta

"Não há melhor país para um cronista senão Portugal. Numa semana, está prestes a ser implantado um regime fascista. Na outra, já toda a gente se esqueceu disso..."

(Rui Tavares, Público de ontem)
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 11:06
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008

Por que Sócrates não podia ter optado pelo referendo ao Tratado de Lisboa

Já escrevi algures numa caixa de comentários de um blog irredutível qualquer que a opção entre referendo e ratificação parlamentar do Tratado de Lisboa era uma falsa opção.
A partir do momento em que Sócrates acordou, explícita ou tacitamente, com os restantes chefes de Estado da União Europeia em como o Tratado seria ratificado sempre que possível nos parlamentos nacionais, a partir desse momento, dizia - ainda para mais porque era Sócrates quem presidia às negociações - a escolha estava feita.
Não compreendo por isso as razões que levaram Sócrates a alimentar durante meses este tabu. Menos compreendo por que motivo, justamente quando já se adivinhava o iminente anúncio da ratificação parlamentar e todos estavam a ela resignados, começaram a aparecer notícias de que a balança pendia para a opção referendária.
Foram precisos telefonemas de Merkel, Sarkozy e outros, sem dúvidas dolorosos "puxões de orelhas" ao nosso primeiro-ministro, para que este se decidisse enfim a anunciar a ratificação pelo Parlamento.
Coloco três hipóteses para o que se tornou numa trapalhada de todo evitável:
- ou Sócrates genuinamente preferia o referendo e hesitou entre seguir o seu instinto e cumprir o acordado aquando da finalização do Tratado;
- ou havia sectores do PS e do Governo que pressionaram Sócrates a tal ponto que este começou a vacilar;
- ou, por último, ciente de que não tinha outra opção que não quebrar mais uma promessa eleitoral, orquestrou com a sua equipa uma "cortina de fumo", em que passaria por preferir o referendo mas, falsamente contrariado, acabar por escolher o inevitável, a ratificação parlamentar.
Não sei se por cinismo ou realismo, aposto nesta última explicação. Assim, o ar contrito de Sócrates ao ler na Assembleia da República o discurso que tinha escrito (e eu nunca o tinha visto a ler, sempre o vi a falar sem recurso a papéis!), como que um Calimero a dizer "eu queria o referendo, mas sabem, não me deixam...non è giusto...", terá sido apenas uma performance político-teatral digna de nomeação para Oscares!...
Mas cada um escolha a explicação que lhe parecer mais plausível...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 19:26
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!

Aeroporto em Alcochete: está escolhido!

Sócrates anunciou hoje, no final da reunião de Conselho de Ministros, que o novo aeroporto de Lisboa será em Alcochete. Fico aliviado: já aqui e aqui tinha deixado expressa a minha opinião de que a Ota era uma hipótese pouco melhor que absurda - sobretudo porque todo o processo que culminou nessa escolha foi tudo menos transparente...
Agora, sob pressão da opinião pública, da oposição, até de sectores do patronato, o processo foi mais claro: uma chuva de estudos que apontavam todos eles para as vantagens da hipótese Alcochete - a própria hipótese foi lançada pela opinião pública, lembram-se? - e finalmente o anúncio de que o Governo, atento ao desgaste da sua imagem, emenda a mão e escolhe Alcochete.
Fica assim provado definitvamente (sinais já havia anteriormente) de que por mais arrogância e absolutismo que demonstrem normalmente, Sócrates e o seu Governo são permeáveis a pressões públicas.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 19:11
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

Locais onde é permitido fumar

Nas minhas deambulações urbanas pelo Porto, tenho verificado que todos os cafés, restaurantes, etc., desta cidade optaram pela proibição total de fumar. Foi já irritado com isto que descobri duas excepções: o restaurante Shakesbeer e o shopping Parque Nascente, que intoduziram espaços para fumadores.
Decidi então adicionar à barra direita do Altermundo, para condizer com o novo autocolante azul deste liberal espaço, uma lista de locais onde seja permitido fumar. Conto para isso com a vossa ajuda, ilustres e irredutíveis gauleses leitores deste blog, dizendo-me locais - centros comerciais, restaurantes, bares, tascas, qualquer lúgubre tugúrio deste nosso paternal rectângulo - onde saibam que também é permitido fumar.

PS - apelo já agora ao voto nas belas sondagens (pelo menos acho que as cores são bonitas!) que coloquei aqui e onde ainda ninguém participou.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
Sábado, 5 de Janeiro de 2008

Lisboa-Dakar anulado: o desporto está mais triste, a Al Qaeda mais feliz

O pior, e de alguma forma inesperado mesmo sob as ameaças que pairavam, aconteceu mesmo: o Lisboa-Dakar deste ano foi anulado, depois do atentado terrorista que vitimou quatro turistas franceses na Mauritânia a semana passada, dos avisos do Governo francês quanto à falta de segurança nesse país e das ameaças directas da Al Qaeda - cujo braço argelino é o presumível autor do atentado - sobre a prova.
É compreensível a decisão da organização de não organizar o mítico rally este ano. Não deixa, no entanto, de ser muito triste, sobretudo pelo trunfo que confere ao terrorismo magrebino e à Al Qaeda em geral, que a partir de agora tem razões reforçadas para cometer atentados deste género, provado que está que têm efeitos produtivos.
Este efeito de tristeza é duplo, pois para além da vitória terrorista soma-se o próprio desaparecimento, espera-se que irrepetível, da prova.
Para mim, que cresci com a certeza de ver a cada início de ano os resumos da prova (já que, até ao ano passado, quando cumpri um sonho de criança, a minha presença pessoal foi impossível), para mim que aprendi a sonhar com o deserto ao ver as imagens televisivas do Paris-Dakar a cada ano, este cancelamento tornará os meus próximos dias mais cinzentos.



:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , , ,
Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008

Começou a grande corrida presidencial americana

Não sei se repararam que, para além das sondagens para que escolham as Personalidades do Ano de 2007, coloquei também um divertido exercício de "democracia directa blogosférica" à moda gaulesa, para que votem nos vosso candidatos preferidos às presidenciais americanas. Votem portanto! Estou curioso de ver os resultados...
No campo da realidade, soube-se há pouco o resultado dos caucus (esse arcaico resquício de "democracia directa" que permanece desde o tempo dos colonos) das primárias no Iowa. Do lado democrata, sem grandes surpresas dado as últimas previsões, Obama foi o vencedor. Ainda bem, comento eu que não tenho grande simpatia pela excessivamente calculista e fria Hillary Clinton, terceira apenas nestas primeiras primárias. Em segundo lugar ficou John Edwards, com quem simpatizei muito nas campanhas anteriores (candidatou-se em 2000 e em 2004, quando acabou por ser escolhido para candidato a vice-presidente com John Kerry) mas que agora está a apostar no discurso mais populista de todos os candidatos (eu sei que é só estratégia eleitoral, mas mesmo assim não gosto de ouvir).
Do lado republicano, ganhou Mike Huckabee, o cristão ultra-conservador que acredita na verdade literal da Bíblia - e se não fossem os Estados Unidos não se acreditaria que alguém assim conseguisse ter algum tipo de sucesso...  Ganhou por uma unha negra a Mitt Romney, o mórmon que tem umas posições interessantes em assuntos sociais - é contra a influência da religião na política, é a favor do aborto e do casamento entre homossexuais, o que é uma enormidade para um candidato republicano - mas que provavelmente para esconder essas mesmas opiniões de um eleitorado que lhes é hostil tem um discurso que os americanos caracterizam como flip-flopper (algo como "troca-tintas"). Sobram ainda como candidatos com possibilidades de nomeação Rudolph Giuliani, mayor de New York em Setembro de 2001 e cuja mensagem de campanha é: 1. eu era mayor de New York no 11 de Setembro; 2. eu era mayor de New York no 11 de Setembro; 3. eu era mayor de New York no 11 de Setembro..., e por fim John McCain, conservador de linha dura mas muito crítico da estratégia (?) de Bush no Iraque e que tem a grande virtude de ter posições claras, com as quais se pode ou não concordar mas são de respeitar - em suma, no panorama geral republicano, o único candidato "sério".
Não está portanto fácil a corrida a nenhum destes candidatos... Dentro de poucos dias realizam-se as segundas primárias, no New Hampshire e por votação "tradicional". A praxis política americana dita que, se Obama ganhar aí, terá dado um grande passo para vencer a corrida. Do lado oposto o mesmo pode ser dito, e se nenhum dos dois vencer será um "baralhar e voltar a dar", até à "super-terça-feira", 5 de Fevereiro, em que se realizam a maior parte das eleições primárias (incluindo os estados mais populosos e que por isso mais pesam nas contas finais) e que quase de certeza decidiram os candidatos - embora não seja de excluir que num processo tão competitivo como o deste ano as decisões só fiquem claras mesmo no fim...
Como devem ter adivinhado, as minhas preferências pessoais vão para o democrata Obama, pela frescura de ideias e por tudo o que representa, e para o republicano McCain, o único candidato "sério", como escrevi - claro que se eu votasse mesmo NUNCA votaria republicano... Afinal, o único republicano bom é o republicano morto - ou, pelo menos, o que não vote.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 13:58
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!

Prémios Personalidade do Ano 2007

À semelhança do que fiz no ano passado, mas desta vez de forma mais democrática, estou a promover uma votação para Personalidades do Ano de 2007, já disponível na barra direita do blog.
Para contextualizar um pouco a escolha, aqui ficam inks para a wikipedia e o meu argumento para a escolha dos "candidatos":

Nacional

Prémio El Rei D. João II:

não atribuído este ano, por falta de candidatos, ou apenas alguém que tenha feito o que quer que seja de positivo na política nacional (mas se alguém se lembrar, agradeço que desbloqueie a minha amnésia selectiva)

Prémio Santana Lopes:
Correia de Campos,  a Besta, cuja foto hiper-realista tem lugar cativo no Altermundo; é preciso dizer mais?
Manuel Pinho, campeão das gaffes e dislates, paladino-mor da incompetência que Sócrates quase parece gostar que o rodeie
José Sócrates: ele é que manda nos outros candidatos (e os dois que escolhi são só os exemplos mais paradigmáticos; até Teixeira dos Santos, a quem atribuí o prémio El-Rei D. João II o ano passado, foi contaminado); ele é que é o "presidente da Junta" (os nomes "lúgubre tugúrio", "escura catacumba", "choldra" ou equivalentes serviriam igualmente para descrever o estado deste nosso rectângulo, sem qualquer sinal de melhoras vindouras)

Internacional

Prémio Gandhi:
Al Gore, mais que merecido Nobel da Paz; é graças em grande parte ao seu hercúleo esforço (e mediatismo) que hoje em dia é impossível passar mais que um dia sem se falar do aquecimento global
Angela Merkel, dos poucos líderes europeus com L grande
Kevin Rudd, pelo simbolismo de ter adoptado, como primeiríssima medida depois de tomar posse como primeiro-ministro da Austrália, a ratificação do protocolo de Kyoto, autêntica bofetada de luva branca aos Estados Unidos e à sua anti-política ambiental

Prémio Bush:
Jaroslaw Kackynski, o incendiário (felizmente) ex-primeiro-ministro polaco
Pervez Musharraf, principal responsável por o Paquistão se ter tornado no lugar mais perigoso do mundo
Vladimir Putin, feiticeiro responsável pelo advir da nova guerra fria e pelo aniquilamento definitivo de toda e qualquer manifestação de democracia no maior país do mundo

Cultura

Prémio Picasso:
The Arcade Fire, a banda que se fala e de que me tornei, confesso, fanático; o seu segundo álbum, "Neon Bible", é tão bom como o já fantástico "Funeral"; o rock está vivo e bem vivo e o seu futuro passa por estes canadianos
Jonathan Littell, escritor americano que escreveu "Les Bienveillantes" ("As Benevolentes" na não completamente acertada tradução portuguesa), um calhamaço de 900 páginas em francês sobre o Holocausto na perspectiva de um SS; livro do ano em França, sensação um pouco por todo o lado; estou ansioso por começar a lê-lo, espero que o meu francês aguente a maratona
Radiohead: editaram um álbum novo, "In Rainbows", mas a nomeação é pelo lançamento do mesmo exclusivamente online, no site da banda e de preço livre (cada um pagava o que achasse justo, a começar por... zero!), acto que lançou o derradeiro prego no caixão da indústria musical; se para mim esta já estava morta, agora está morta e enterrada


Prémio Pimba:
Alliance of Motion Picture and Television Producers (AMPTP): se querem ver como se faz uma greve, olhem para Hollywood, onde os guionistas pararam em Novembro, como protesto pela política dos produtores, reunidos na AMPTP, de não lhes pagar pela difusão dos conteúdos de sua autoria na Internet ou em DVD, ameaçando já o desenvolvimento da maior parte das séries americanas, alguns filmes e mesmo a realização dos Óscares - não se pode fazer se ninguém escrever as piadas...
Indústria musical: Para além dos Radiohead, também Madonna e Prince já perceberam o que o futuro reserva e lhe viraram costas. Está morta e enterrada, como escrevi acima.
Isabel Pires de Lima: ministra da Cultura? Mas qual cultura?


Desporto

Prémio Paris-Dakar:
Roger Federer, há quatro anos imperador incontestado do ténis mundial; mesmo quando joga mal, joga bem.
Team Alinghi, equipa vencedora da Taça América em vela
Vanessa Fernandes, vencedora de tudo o que era prova de triatlo em 2007, provavelmente a nossa melhor desportista da actualidade

Prémio Bimbo da Costa:
Doping: no ciclismo, no atletismo, no desporto americano... os escândalos não param
Luiz Felipe Scolari: sou adepto do excelente trabalho que tem feito na selecção portuguesa, goste-se ou não do estilo e apesar da excessiva tremideira na qualificação para o Euro 2008; a agressão a Dragutinovic no final do Portugal-Sérvia, no entanto, é completamente indesculpável e é por isso que o nomeei
Selecção portuguesa de hóquei em patins: com um historial ímpar na modalidade, sendo ainda a selecção com mais Mundiais ganhos, Portugal sempre se tinha qualificado pelo menos para as meias-finais desta competição. Até 2007.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , , ,
um discurso de Abraracourcix às 12:00
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!


Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: