Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008

O inanismo português em relação ao reconhecimento da independência do Kosovo

Até à data, 12 países da União Europeia já reconheceram formalmente a independência do Kosovo, incluindo os "quatro grandes",  França, Reino Unido, Alemanha e Itália.
Apenas 4 se recusam a reconhecê-la: Chipre, Roménia, Eslováquia e Espanha, todos por motivos óbvios ou claramente enunciados.
Dos restantes países, todos se encontram num de dois grupos: os que já desencadearam os processos de reconhecimento e os que ainda não o fizeram por terem dúvidas em relação a vários pontos, também aqui sempre claramente enunciados.
Todos os países têm portanto uma posição clara em relação ao reconhecimento do Kosovo; todos, à excepção de um: Portugal. O nosso Governo é o único sem uma posição clara pró ou contra a independência, sem que faça saber quando (ou se) irá efectivar o reconhecimento do Kosovo e quais os motivos para o timing (ou para a ausência dele) da decisão.
Isto deixa-me perplexo, porque não há nenhum motivo óbvio para Portugal ter dúvidas em relação ao reconhecimento. Neste tipo de situações, normalmente os nossos Governos optam por não fazer ondas e seguir a maioria, o que faria com que já tivéssemos se não formalmente reconhecido, pelo menos desencadeado o processo ou anunciado quando o iríamos fazer. Ora isso não aconteceu, tal como não aconteceu o inverso - o anúncio do não reconhecimento para já, o que seria aliás incompreensível. No entanto, mais incompreensível ainda é a não-posição portuguesa, o inanismo total, pois não vislumbro qualquer razão válida.
Os únicos argumentos que me ocorreram foram a vizinhança com Espanha e as nossas tropas no Kosovo. Será que o Governo não quer "ofender" o nosso grande hermano? Estará à espera das eleições espanholas, para não prejudicar a renhida disputa de Zapatero? Se for o caso, é de uma subserviência absolutamente indigente - mas da lusa política isto não seria de admirar. Ou será que o Governo tem medo de alguma represália contra os militares portugueses ainda no Kosovo? Isto não faz quanto a mim sentido: os grandes países de UE têm muito mais militares que nós e com uma presença muito mais visível, e nem por isso hesitaram no reconhecimento.
Seja como for, dá-se uma curiosa coincidência de datas: o último contigente português deixará o Kosovo a 7 de Março, sexta-feira; a 9, são as eleições legislativas em Espanha. Se estes meus argumentos (que não subscrevo, muito pelo contrário) fizerem algum sentido, prevejo que a 10 de Março seremos o 13º país da UE a reconhecer o Kosovo...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , ,

"Persepolis", mais um filme a não perder

Enquanto não chegam as nomeações para os Javalis de Ouro - este fim-de-semana já estarei em condições de tratar disso, em princípio - mais uma recomendação do chefe: "Persepolis"!
É um filme auto-biográfico de animação que retrata a infância e juventude de Marjane Satrapi, uma contestatária iraniana que acabou por fugir do país e que através da sua história pessoal retrata o Irão, desde pouco antes da queda do Xá até ao presente.
Para além de a animação ser artisticamente bela, o argumento está bem montado, as vozes bem adaptadas à história (Chiara Mastroianni - deliciosa a versão de "Eye of the Tiger" cantada pela própria em versão "canto muito mal porque estou a ouvir o walkman e não ouço a própria voz" - não cantámos já todos assim?), Catherine Deneuve...), o filme prende-nos à sua história pessoal e à do Irão, enternece-nos, revolta-nos, dá-nos vontade de a conhecer, de visitar o seu país... Não percam!
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 11:33
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!

A farsa russa de Putin - segunda série estreia domingo

A Rússia está prestes a mudar de dono, embora só formalmente. Vladimir Putin, impedido constitucionalmente de se candidatar a um terceiro mandato como presidente - e sem vontade de alterar a constituição, embora tal estivesse perfeitamente dentro do seu omnipotente poder, para manter uma mínima aparência democrática - desencadeou há meses uma complicada e tortuosa farsa em que endossou o seu apoio - traduzindo, "fez presidente" - a Dmitri Medvedev, figura suficientemente fraca e não conotada com nenhuma das facções da clique de Putin para evitar lutas fratricidas dentro do regime.
Assim, e como na democrática Rússia não são necessárias sondagens para saber quem vence eleições, já no domingo a era Putin aparentemente chegará ao fim. E esta aparência nem sequer é particularmente credível, pois Medvedev afirmou desde logo que pretende nomear Putin como seu primeiro-ministro.
Tudo na mesma a Oriente, pois. A pseudo-democracia russa tornar-se-á gradualmente ainda mais pseudo-. A retórica belicista será a mesma, transmitindo aos russos a ideia de que o seu país está de regresso aos gloriosos dias de potência mundial (nada importa que isso não seja - ainda - verdade) como forma de os fazer esquecer e aceitar (e os russos esquecem e aceitam assim de bom grado, com uma preciosa ajuda dos alpinos preços do petróleo) a realidade interna de brutalidade ditatorial.
Assim seguirá a Rússia, e muito pouco de bom daqui poderá sair...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 11:19
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008

A consagração dos irmãos Cohen

"No Country for Old Men", de Joel e Ethan Cohen, foi confirmado como melhor filme do ano, segundo a Academia americana. Serão talvez os últimos realizadores ditos "de prestígio" actuais que ainda não tinham uma estatueta careca em casa, e o facto de terem recebido, salvo erro, 4 Oscares vai ajudar a evitar lutas fraternais sobre a partilha das estatuetas. Não me posso pronunciar sobre a justeza ou não da atribuição, pois inexplicavelmente o filme ainda não estreou entre nós (também não tive tempo para ver o outro grande favorito, "There Will Be Blood", dada a estratégia de "estreias em pacote" que as distribuidoras seguem para verem os seus filmes nomeados estrearem o mais perto dos Oscares possível).
Quanto aos prémios de actuação, não houve nenhuma grande surpresa: Daniel Day Lewis confirmou o favoritismo e mitigou a desilusão por "There Will Be Blood" não ter ganho mais nenhum Oscar principal; Marion Cotillard foi aclamada pela sua Piaf; Javier Bardem e Tilda Swinton venceram os prémios para actor e actriz secundários. Quanto aos Oscares de argumento, foram para "Juno", o seu único, e para "No Country for Old Men" - 4 Oscares principais, não me lembro se mais algum técnico, fazem deste filme o grande vencedor da noite.
E agora vou-me, que deitar-me às 4h30 deixa marcas e preciso de um javali para acordar.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 12:09
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

Os Oscares estão a chegar

Aqui no Altermundo, estou mesmo já em contagem decrescente para esse evento que anualmente acompanho. Tal como no ano passado, vou propor a vocês, caros gauleses que por esta aldeia vão deambulando, que façam as suas próprias escolhas. Pretendia fazê-lo antes dos Oscares, para que a atribuição dos excelsos Javalis de Ouro ofuscasse o brilho das excelsas estatuetas da Academia. Infelizmente, e devido às questionáveis estratégias comerciais das distribuidoras portuguesas, não só alguns dos principais filmes candidatos só estrearam esta semana, em catadupa, o que me levará algum tempo para que os possa ver a todos, como um dos mais fortes filmes a concurso, No Country for Old Men, dos irmão Cohen e que tenho muita curiosidade em ver, só estrerá incompreensivelmente após os Oscares!... Alguém percebe as distribuidoras portuguesas?....
Como eu só nomeio filmes que tenha visto e como para fazer uma escolha de nomeados justa terei de ter visto os filmes tidos como mais fortes, penso que só na próxima semana poderei aqui colocar as sondagens para que o gaulês público possa votar nos Javalis de Ouro. Até lá - conselho de chefe - vão aproveitando também para ver bons filmes: In the Valley of Elah é imperdível, Michael Clayton (mais uma ante-estreia a que o cortês pasquim do sr. Belmiro me levou) é muito bom e There Will Be Blood consta que tem uma actuação arrasadora de Daniel Day Lewis.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 10:34
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!

E vão 10 seguidas para Obama

Na última mini-terça-feira de primárias americanas, Barack Obama conseguiu mais duas vitórias - uma esperada, no Hawai onde cresceu, outra mais importante e algo surpreendente, no populoso Wisconsin. Em todas as eleições pós-super-terça-feira, Obama foi o vencedor, estendendo a sua senda vitoriosa à dezena de estados, conseguindo o tão propalado momentum, o embalo que o pode levar a deixar definitivamente para trás Hillary Clinton. Cruciais serão agora os estados do Ohio e Texas, ambos com muitos delegados. Os analistas americanos consideram que Hillary deverá ter de ganhar convincentemente em ambos, para anular a vantagem que Obama já leva em número de delegados.
Aqui no Altermundo, este vosso chefe gaulês não esconde a preferência por Obama - em consonância, aliás, com uma certa eleição primária aqui desenrolada. A sua retórica é entusiasmante, a sua sede de mudança, a sua ligação às pessoas parecem genuínas, e o simbolismo da sua eleição seria enorme - não que a de Hillary não o fosse também, mas para mim, mais do que um candidato afro-americano, trata-se do simbolismo de eleger um verdadeiro "cidadão do mundo", com laços em várias partes do mundo e que por isso mais facilmente compreenderá a complexidade, as diferenças culturais dessas partes do mundo.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 10:15
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

Discurso de Abraracourcix a propósito do pedido de perdão aos aborígenes

Gauleses, gaulesas,

Sabiam vocês que a cultura aborígene, na Austrália, era pré-neolítica, desconhecendo a agricultura até à chegada dos Europeus?
Sabiam que com esse argumento só em 1967 os aborígenes foram reconhecidos como cidadãos da Austrália, uma vez que até aí não eram sequer vistos como humanos, antes como uma sub-espécie, atrasada e condenada à inexorável extinção?
Sabiam vocês, gauleses e gaulesas, o que é a stolen generation? A "geração roubada", que na realidade são muitas gerações roubadas, centenas de milhar de crianças, gerações inteiras de crianças que foram retiradas à força aos pais e criadas por famílias de acolhimento - brancas e mais propensas a abusarem das crianças do que a educarem-nas - ou, na maior parte dos casos, por lares de acolhimento? Conseguem alcançar a repulsiva enormidade do que isso é?
Sabiam vocês, os poucos mas cultos e excelsos gauleses que ocasionalmente visitam esta aldeia blogosférica, desta realidade ainda mais abjecta que o pior dos apartheids?

Vem este discurso do vosso chefe gaulês preferido a propósito do gesto simbólico do novo primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, que ontem proferiu publicamente desculpa ao povo aborígene por todo o mal causado pelos brancos. Reconhecendo o carácter pluri-racial da Austrália, prometeu ainda desenvolver esforços para que de futuro a população branca e os aborígenes possam viver em harmonia, para que os aborígenes possam preservar a própria cultura, para que não sejam relegados para ghettos e possam viver com os mesmos direitos nas cidades australianas, entre os seus compatriotas anglo-saxónicos ou imigrantes de diversas origens. Não sei se foram estas as palavras ou se Rudd sequer referiu estes pontos, mas era este o espírito do seu discurso.
Sendo apenas simbólico, não deixa de ser um gesto enorme, esperança de boa vontade e integração futura, e merecedor de todos os aplausos!
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 14:08
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008

In the Valley of Elah: finalmente um grande filme sobre a guerra do Iraque

Tive o privilégio de assistir à ante-estreia de "In the Valley of Elah" (cortesia do pasquim do sr. Belmiro) e não posso deixar de deixar aqui uma vivíssima recomendação a todos os inúmeros dez leitores deste blog para que não percam este filme!
Como escrevi no título, finalmente foi feito um excelente filme sobre o Iraque - no caso, sobre a forma como a guerra se reflecte na sociedade americana, sobre os dilemas de quem é patriota, hasteia a bandeira americana como sinal de apoio às tropas, mas se questiona sobre a própria guerra, sobre se valem a pena os efeitos permanentes que deixa nos que de lá voltam.
O papel de Tommy Lee Jones é soberbo de contenção, pleno de um silêncio ensurdecedor, em que sem uma única palavra lemos nos seus olhos e no seu semblante cerrado a imensidão que lhe vai na alma, o seu terrível dilema, a queda no seu abismo moral. Não percam por favor.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,

Primárias Altermundo concluídas

Numa altura em que as eleições primárias nos Estados Unidos se disputam ainda acerrimamente - pelo menos do lado democrata - dou por concluída a mega-sondagem Altermundo.
Com algumas limitações, pois não retirei os candidatos da sondagem à medida que eles foram desistindo da corrida, descobri então as escolhas que fariam os irredutíveis habitantes do Altermundo se tivessem direito a eleger delegados às convenções republicana e democrata (o que é tremendamente injusto não acontecer).
Nos democratas, a escolha recairia, por pequena margem, em Barack Obama - o que como chefe desta aldeia que se fosse americana em vez de gaulesa seria firmemente democrata teria todo o gosto a subscrever.
Já nos republicanos, a escolha foi Rudolph Giuliani; uma vez que este muito cedo desistiu da corrida (a sua estratégia era verdadeiramente suicida), a escolha iria para o segundo posicionado John McCain, com estreita margem sobre Mike Huckabee.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 11:07
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2008

Bom dia, boa tarde ou boa noite, é conforme

Os Gato Fedorento podem estar em (saudável) pousio, mas isso não impede Ricardo Araújo Pereira, não sei se com a ajuda dos outros gatos, de estar em cima do acontecimento! (até porque consta que tiveram alguma inside information, visível nalguns pormenores do video)
Brilhante como sempre!

:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , ,
um discurso de Abraracourcix às 17:47
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!

"Obrigado, pá. Obrigado por tudo."

"Obrigado, pá. Obrigado por tudo." (Sócrates para Correia de Campos durante a cerimónia de pancadas nas costas de adeus ao ex-ministro)
Obrigado por:
  • acabar com a exclusividade de propriedade de farmácias por farmacêuticos, afrontando este poderoso lobby (bom)
  • certificar-se de que a referendada lei do aborto é aplicada em todos os hospitais, incluindo no quintal do sr. Jardim (muito bom)
  • aplicar sistemas de controlo de pontualidade no SNS (bom e relativamente mau)
  • não saber comunicar com os médicos na questão do controlo de pontualidade como noutras questões, fazendo com que os médicos do sector público se sintam parte do problema do SNS e não parte da solução - aumentando assim o sentimento de que talvez trabalhar no privado seja melhor, afinal de contas (mau)
  • reformular a rede de maternidades (bom)
  • não saber comunicar aos portugueses a bondade e necessidade dessa reformulação (mau)
  • reformular a rede de urgências (bom)
  • não saber comunicar aos portugueses a bondade e necessidade dessa reformulação (mau)
  • não se assegurar de que antes do encerramento de qualquer serviço de urgência estava já implementada a alternativa gizada para cobrir a área afectada - e que na maior parte dos casos irá ainda demorar bastante tempo - fazendo com que a população dessa área ficasse desprotegida e se sentisse, mais do que isso, simplesmente abandonada (mau, muito mau)
  • não se aperceber de que numa situação em que as populações de muitas zonas já se sentem - já estão - desprotegidas, era essencial que a rede de resposta a emergências (112, VMER, ambulâncias) funcionasse na perfeição, apenas reagindo a casos surgidos nos media fazendo repentinamente reformular a rede de emergências, em lugar de o fazer em antecipação a problemas que já sabia acontecerem há muito tempo e que devia saber que ao acontecer neste período conturbado teria uma repercussão mediática e pública desmesurada (muito mau)
As notas do ministro neste seu curso de 3 anos foram então, nesta avaliação à la prof. Marcelo: 1 muito bom, 3 bom, 1 suficiente, 3 mau, 2 muito mau. 5 positivas, 5 "negas" - balanço mitigado portanto, fazendo assim perceber por que foi um ministro tão controverso, amado por alguns, odiado por muitos (entre os quais me confesso incluir, como foi patente a todos os que visitaram esta gaulesa aldeia quase desde a sua fundação).
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 09:24
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!


Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: