Quinta-feira, 7 de Setembro de 2006

Líbano passa o ponto de não-retorno para a paz?

É verdade, parece que nos últimos tempos não consigo escrever o título de um post que não termine com um ponto de interrogação. Porque o que hoje é verdade amanhã poderá não o ser - afinal uma velha máxima da política - digo-me intimamente. Ou porque já não consigo ter a certeza de nada, nestes tempos de cada vez mais vincadas incertezas...
O fim do bloqueio naval e aéreo ao Líbano por parte de Israel é o clássico caso ilustrativo disso mesmo. O L'Orient Le Jour entusiasma-se: "Le Liban s’ouvre à nouveau au monde".
Em si, é uma boa notícia, que só peca por muito tardia. Nestes primeiros tempos de cessar-fogo, refreei-me a mim mesmo quanto às expectativas de uma resolução pacífica do conflito, pois parecia-me que a qualquer momento uma pequena pedra poderia encravar a frágil engrenagem da paz e tudo resvalar para novo e mais violento conflito. A verdade é que, felizmente, tal não aconteceu, e o cessar-fogo, não sendo definitivo, conseguiu instalar-se como status quo. Com o passo de hoje, parece-me estar atingido o ponto de não-retorno em direcção a uma resolução pacífica. Ou, pelo menos, para a estabilização do Líbano no curto e médio prazo. Quanto ao longo prazo... apetece-me dizer, como Keynes (aqui aplicada a frase é de uma mordaz ironia), "no longo prazo estamos todos mortos"...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 14:27
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!


Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: