Terça-feira, 3 de Outubro de 2006

O maior português de todos os tempos

A RTP, que como comemora em 2006 50 anos de existência foi atcada por um vírus revivalista quase a tocar o salazarento, está a desenvolver uma mega-votação com vista a escolher quem foi o maior português de todos os tempos. Apesar do dito vírus, a ideia até é interessante - eu já votei.
Lembrei-me de experimentar lançar um processo paralelo, e escolher aqui no Ãltermundo quem foi o maior "português gaulês" de todos os tempos, aquele que mais se destacou a lutar contra os "romanos" do seu tempo - claro que pode ser alguém incluído na lista de sugestões da RTP (por exemplo, Afonso Henriques, que não é o meu voto). Deixem na caixa de comentários o vosso voto!
De uma forma mais abrangente, vejam a lista e digam-me o que acham de algumas das sugestões, por exemplo do excesso de figuras contemporâneas ( Maria de Medeiros?? Joaquim de Almeida?? Spínola??? Belmiro de Azevedo??!? Mourinho?? Cavaco Silva???!?!) ou do século passado, e digam-me se eu não tenho razão em achar que a ideia cheira a salazarento... só falta o próprio, graçádeus que não ousaram tanto!...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 17:21
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
9 comentários:
De Macambuzia Jubilosa a 3 de Outubro de 2006 às 23:43
Confesso que nem vi todos, vi para aí metade de fugida...

Até que encontrei o Aristides Sousa Mendes.

Votava nele.

Por isto:

" Os homens são do tamanho dos valores que defendem. Aristides de Sousa Mendes foi, talvez por isso, um dos poucos heróis nacionais do século XX e o maior símbolo português saído da II Guerra Mundial. Em 1940, quando era cônsul em Bordéus, protagonizou a "desobediência justa". Não acatou a proibição de Salazar de se passarem vistos a refugiados: transgrediu e passou 30 mil, sobretudo a judeus. Foi demitido compulsivamente. A sua vida estilhaçou-se por completo. "É o herói vulgar. Não estava preso a causas. Estava preso a uma questão fundamental: a sua consciência", afirma o jornalista Ferreira Fernandes."


Na realidade não gosto muito deste tipo de "concursos". Eleger uma figura é desvalorizar as outras (algumas de facto nem mereciam aqui estar)

E as importâncias são relativas...

Enfim..mediatismos descartáveis....
De max a 4 de Outubro de 2006 às 01:47
Aristides de Sousa Mendes. Era nele que votava.
De Abraracourcix a 4 de Outubro de 2006 às 09:31
Muito bem, temos um favorito a emergir!... será que toda a gente votava nele? Ou haverá "concorrentes"? Todavia, devo concordar que este tipo de votação é extremamente redutor e injusto para os "esquecidos". Por isso, tenho outra ideia: cada um de vocês pode propor-me um nome, diferente dos anteriores, e quando tiver a lista completa eu encarrego-me de fazer um post sobre cada um deles. Assim ficamos com uma "shortlist" mais significativa.
De Hopes&dreams a 4 de Outubro de 2006 às 18:13
Eu também admiro imenso Arisitides de Sousa Mendes.
Mas eu sugeria Almada Negreiros...
De Escorpião Tinhoso a 6 de Outubro de 2006 às 00:35
Voto no Zé Povinho mais o seu Manguito, que é uma atitude sempre actual pois passam os tempos mas em Portugal permanecem as desigualdades, as espertezas e os conselheiros Acácios. E no fim é o Zé que aguenta tudo. Já há quinhentos anos era arrebanhado na rua e enfiado à força nas caravelas descobridoras. Agora paga taxas cada vez mais moderadoras e vai sendo cada vez mais vulnerável à estupidificação massificada...

ET
De plutónico a 6 de Outubro de 2006 às 15:48
quanto ao aristides há uma dúvida que me atormenta há uns tempos e que ainda não pude desfazer e por isso peço a ajuda de quem saiba mais: conta-se, que o homem era viciado no jogo e que teria apostado (e perdido) a totalidade dos vistos e passaportes do consulado. será mesmo verdade?


outra questão que não compreendo : por que é que salazar não consta?
aqui há gato. o controlo social está em marcha


plutónico

De Abraracourcix a 6 de Outubro de 2006 às 17:59
Não sei se isso das apostas é verdade, mas sei que Aristides de Sousa Mendes não é uma figura totalmente isenta de controvérsia, embora não tenha presente as razões... Seja como for, parece-me uma escolha claramente influenciada pelo destaque que lhe estava a ser dado no site da RTP na altura em que publiquei o post e quem o leu consultou... não?
Almada Negreiros também me merece alguma simpatia, mas não consigo esquecer as suas fortes conotações, para não dizer mais, com o Estado Novo... Quanto ao Zé Povinho, é uma boa escolha, ó Escorpião! lolol
A minha escolha pessoal é, de olhos fechados, "el-rei" D. João II, o melhor rei que tivemos e o melhor estadista que alguma vez teremos. Depois dele, foi só a descer...
De Macambuzia Jubilosa a 8 de Outubro de 2006 às 23:16
Destaque?

Não vi dstaque nenhum.

Fui olhando pelos nomes até chegar a Aristides de Sousa Mendes, que sempre foi uma personagem que me fascinou.

E há sempre controvérsias com pessoas que sobressaem.

Pergunto-me eu, quantos na situações dele teriam tomado a opção que ele tomou?
De Abraracourcix a 9 de Outubro de 2006 às 09:59
Acredtio, Macambúzia. Mas eu mandei a "boca" porque na altura em que fui ao site tinham o perfil do Aristides de Sousa Mendes em destaque - julgo que porque iam passar um programa sobre ele na TV. Parecia claramente que estavam a ser influenciados pela publicidade â figura (talvez subliminarmente?)...
Mas claro que acho que o que ele fez foi difícil e heróico, embora eu tenha, repito, a ideia que há uma polémica em torno dos actos dele e de quais foram as suas verdadeirads motivações... mas não me lembro de onde vi ou li isso, por isso não vou especular.

comentar - começar zaragata



Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: