Quarta-feira, 15 de Novembro de 2006

Impressões de viagem - religião à peruana

Tal como prometido, e se bem que tenha a distinta impressão que as minhas "crónicas peruanas" não despertam qualquer tipo de interesse, termino hoje a série de três posts dedicados ao Peru com considerações sobre a religiosidade daquele país e aspectos derivados.
Afirmo muitas vezes, em jeito de profecia, que daqui a uma geração a Igreja Católica, pelo menos na Europa, estará morta. No entanto, quando isso acontecer, tenho a certeza de que ela continuará viva na América Latina. Pude verificar no Peru a acuidade das "amostras" caracterizadoras da vivência religiosa naquela região que nos vão chegando, sob a forma de filmes, livros, quadros...
Não gosto de me render a estereotipos, mas a verdade é que neste caso ele parece corresponder à verdade: a experiência religiosa latino-americana é algo completamente à parte. A anos-luz do bafio que em Portugal bem conhecemos e que vai paulatinamente fazendo as pessoas simplesmente parar de acreditar, no Peru tudo o que é religião é, tal como na política ou na sociedade em geral, cheio de cores, de originalidade, por vezes até demais.
A verdade é que os peruanos vivem a religião - todos eles, quer de ascendência visivelmente espanhola quer indígena (100% da população, aliás, é mestiça; a diferença é unicamente a cor da pele e os genes que determinam aquilo que convencionamos chamar de "raça": 40% espanhóis, 60% indígena) - todos eles, repito, se dedicam de uma forma especialmente devota, quantas vezes a raiar a beatice.
Por esse motivo, a religião se sente-se de forma muito, muito forte, premente, por todo o lado inexorável, tanto nas metrópoles como no recanto montanhoso mais remoto. Naturalmente a Igreja Católica é fortíssima e extremamente influente até no campo político. No entanto, o Vaticano também é muito longe, e por isso as "originalidades" latino-americanas, fruto de fortíssimas influências incas (no Peru como na Bolívia e em partes do Equador, Chile e Argentina, pelo menos) ou de outras culturas pré-colombianas, são perfeitamente toleradas e estão há muito tempo tão enraizadas que constituem um verdadeiro dogma.



(a "dança dos diabos", que parecem ter feições estranhamente familiares... bigode, cornos e chicote, os espanhóis como encarnação diabólica? é a minha interpretação desta dança algo ridícula que vi no centro de Lima, por ocasião das festas da cidade, em honra de Nossa Senhora de qualquer coisa - os limenhos que me perdoem, mas não me recordo - que duram todo o mês de Outubro, e que para além de danças como esta incluem monumentais procissões em que se leva um andor que transporta a dita Nossa Senhora, andor esse com mais de uma tonelada de ouro!!...)


                  
(primoroso: cartaz à porta de uma igreja, pedindo que se desligue o telemóvel, para permitir "falar com Deus" sem distracções dos meros mortais que usam tal aparelho...)



("Purgatorio - via pedonal": não, não é o caminho a pé para o sítio propriamente dito, é apenas um original nome de rua em Cusco)


E mais não acrescento, deixo adicionais considerações para os comentários, isto se alguém quiser comentar..
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 11:35
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
4 comentários:
De A.Teixeira a 15 de Novembro de 2006 às 17:14
Um especial agradecimento por compartilhar connosco as imagens de um país andino que esclarecem nalguns casos e reforçam noutros, as impressões que a contribuição europeia apenas foi uma das contribuições (e nestes países andinos nem sequer a maisimportante) para a sua realidade actual.
De Abraracourcix a 15 de Novembro de 2006 às 17:27
Sim, é isso mesmo... uma coisa que me espantou foi a quantidade de contribuições, de civilizações, mesmo para além dos incas que são os mais conhecidos, que é parte integrante, e perfeitamente visível mesmo no dia-a-dia, daquele país. É toda uma História paralela à nossa, tal como a nossa com uma enorme quantidade de acontecimentos, personagens, avanços, ascensão e queda de culturas... mas quase totalmente desconhecida para nós. E é impossível não ficar de boca aberta quando se descobre, assim de repente, uma imensidão de História, e se compreende o impacto dessa História no presente.
De Hopes&Dreams a 16 de Novembro de 2006 às 17:44
Gostei imenso da sequência de posts sobre o Peru, sempre me interessaram muito a cultura e as mentalidades de outros povos. Vou esperar pelos relatos de outras viagens...
De Abraracourcix a 17 de Novembro de 2006 às 09:10
Quando as houver, Hopes, quando as houver... que o dinheiro é um bem escasso, por estes dias escassíssimo... Mas nessa altura terei todo o gosto em escrever mais destas "crónicas", e mais gosto ainda em ter-te como leitora :)

comentar - começar zaragata



Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: