Quinta-feira, 23 de Novembro de 2006

Tibete ainda menos livre

Ponto prévio: como os mais atentos da meia dúzia de irredutíveis gauleses que a espaços vai povoando esta aldeia já deve ter reparado pela seriação de links da coluna direita, o Tibete é uma das minhas causes célèbres. É-o por vários motivos, que resumidamente poderei caracterizar como a minha indignação pelo destino de um povo e uma nação com uma história tão antiga como a própria China e com uma cultura igualmente rica e com alguns princípios que me são particularmente caros.
Sendo uma minha cause célèbre, nem por isso deixei de ser suficientemente realista para a considerar uma causa mais ou menos perdida. A China, fazendo jus ao epíteto "paciência de chinês", vai paulatinamente "destibetanizando" o próprio Tibete, onde na capital Lhasa já pouco resta da cultura autóctone e tudo foi substituído por objectos, edifícios, práticas "tipicamente chineses".
Considero o Tibete como território um caso perdido, mas sempre mantive uma esperança infundamentada, alumiada por algumas declarações ocasionais do Dalai Lama, em como o território onde a Índia vai permitindo a cerca de 120.000 tibetanos a quem deu asilo viver e até constituir um governo pudesse um dia servir de base a um qualquer tipo de autonomia mais alargada, a um qualquer tipo de autodeterminação.
Todas estas vãs esperanças vão no entanto caindo por terra quando se lê coisas como a que retirei da notícia de ontem relativa à visita de estado de Hu Jintao à Índia:

"A forte relação comercial desenvolvida mais recentemente - o comércio bilateral aumentou de 260 milhões para quase 20 mil milhões em 16 anos - abre espaço a uma aproximação política, considera a BBC (...) A Índia continua a dar asilo a cerca de 120 mil tibetanos incluindo o Governo no exílio e o líder espiritual, Dalai Lama. Mas reconhece desde 2003 o Tibete como parte da China, e nesta visita reiterou uma promessa antiga de não permitir no seu território actividades políticas hostis contra a China."

Uma etapa mais na longa e dolorosa queda em desgraça do povo tibetano...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 10:07
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!


Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: