Quinta-feira, 27 de Julho de 2006

A tradição ainda é o que era

   Em Madrid, pelo menos, isso parece ser verdade, apesar da aparência progressista. A legalização do casamento entre homossexuais parece demonstrar uma sociedade aberta, inclusiva, sem medo de avanços sociais potencialmente polémicos. No entanto, sob esta manta colorida, a mesma negra realidade do costume, em Espanha como em todos os outros países: a intolerância, a homofobia.
Veio hoje no meu jornal de sempre, o Público, uma notícia chocante o suficiente para me levar a escrever este post. Um espanhol e um holandês que frequentavam uma piscina pública em Madrid foram atacados, à pedrada e ao pontapé (sim, leram bem... não sei como é possível haver pedras numa piscina, mas isso deverá ser perguntado aos responsáveis pela segurança da dita), pelo simples facto de terem trocado um abraço e um beijo em público.
A notícia vem hoje em todos os jornais espanhóis, juntamente com declarações de membros de associações de defesa dos direitos LGBT (para quem não sabe: sigla para Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transsexuais) que asseguram que apesar de se sentir uma maior abertura social, este tipo de agressão continua a fazer parte do quotidiano.
São também divulgados resultados de sondagens que demonstram que boa parte dos espanhóis ainda acredita que a homossexualidade é uma doença, e até que é tratar depreciativamente os homossexuais...
Poderá ser chocante para quem não conhece um pouco desta realidade, mas é apenas demonstrativo dos muitos avanços que ainda há a fazer, e de quão lenta é a evolução neste campo social.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 09:34
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
4 comentários:
De Max @ Devaneios Desintericos a 27 de Julho de 2006 às 10:57
De facto também tenho reparado muito nesse problema: a falta de acompanhamento social das medidas implementadas pelo Governo de Zapatero. Ainda há uns tempos, numa reunião informal de jornalistas na Suíça, um deles me perguntava a razão de Portugal não ter seguido as pisadas espanholas no casamento gay. Eu respondi que, se os intelectuais do Bairro da Chueca, em Madrid, estavam 100% ao lado de Zapatero, dificilmente a restante população (aquela que esteve na missa do Papa em Valência) o seguiria...Mais ainda, em portugal os nossos políticos não têm os tomates (é preciso dizê-lo) que aqueles outros espanhóis. A esquerda em terras de Portugal, segundo Sócrates, é "moderna"...Evita abortos e excomunga quem defenda gays. É uma esquerda posta na gaveta. Em Espanha, não. Poderá demorar a mudar mentalidades. Mas os políticos estão a fazer o seu trabalho. E bem...
De Abraracourcix a 28 de Julho de 2006 às 12:04
Concordo plenamente... e se em Espanha o antagonismo se traduz numas pedradas e pontapés, em Portugal, tenho a impressão, seria bem pior. Sou totalmente a favor da legalização do casamento entre homossexuais, mas penso que é preciso, primeiro, preparar a opinião pública, acelerar a mudança de mentalidades. E o meu dedinho diz-me que é precisamente isto que o Sócrates já está a fazer: a "fazer a cama" para, lá para o final do seu putativo segundo mandato, largar esta "bomba social"...
De Max @ Devaneios Desintéricos a 1 de Agosto de 2006 às 03:00
hummmm

Se o seu dedo tivesse razão, até nem seria mau. Mas tenho muitas dúvidas. Muitas mesmo...
De Abraracourcix a 1 de Agosto de 2006 às 09:15
Como diria um amigo meu, a ver vamos, não há-de ser nada... e se for, que seja menina que não vai à tropa ;)

comentar - começar zaragata



Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: