Quarta-feira, 14 de Março de 2007

O futuro da Igreja está assegurado

(este post tem o alto patrocínio de Sua Diabolidade Bento XVI)

O Papa Bento XVI acabou de publicar uma exortação apostólica (traduzindo para português laico, é uma espécie de documento com linhas de orientação), Sacramentum Caritatis (tradução para português não recomendada, como se verá adiante), onde faz diversas recomendações que, estou certo, finalmente porão a Igreja no caminho certo.
Assim, sugere-se "não admitir aos sacramentos os divorciados recasados, porque o seu estado e condição de vida contradizem objectivamente aquela união de amor entre Cristo e a Igreja".
Partindo do princípio de que todos os padres serão terão a divina iluminação de distinguir, de entre todos os seus fiéis, aqueles que estão nesta condição, isto não pode deixar de ser visto como um grande passo em frente: afinal, as igrejas são locais de meditação e oração, onde o silêncio deve imperar, e missas com mais de vinte fiéis perturbam esse ideal silêncio. Por isso, quanto menos pessoas, melhor será a celebração.
Aliás, suspeito que em próximas recomendações o Papa também excluirá da eucaristia todos os que não tiverem efectuado a primeira comunhão e o crisma, etc. Na sequência de tal salutar diminuição de frequentadores das missas, outros grupos se perfilam para serem liminarmente excluidos:
  • quem tenha abortado (como em Portugal já sabemos desde a campanha para o referendo);
  • quem nunca tenha feito peregrinação a Fátima ou a Santiago (a pé, claro);
  • quem não cumpra rigorosamente os 40 dias de jejum da Quaresma;
  • quem tenha relações sexuais com fins (cruz credo) de mero prazer libidinoso e egoísta, sem tentar a reprodução;
  • quem utilize métodos contraceptivos, esses artefactos do demo;
  • quem não tome a iniciativa de chamar Bento a pelo menos um dos seus filhos;
  • claro que dos homossexuais(eze) nem se fala...
Quando todas estas directivas estiverem em vigor, a missa poderá então ser uma ocasião de celebração perfeita, em que o sacerdote terá todas as condições para que as belas palavras eucarísticas ecoem no silêncio, para que possa contemplar a sua bela igreja vazia e comungar sozinho.

Mas Sua Diabolidade vai mais longe, e num rasgo de ousadia, aconselha aos sacerdotes um maior uso do latim e do canto gregoriano. Se do canto gregoriano não é preciso frisar a enorme popularidade (basta ver os milhares de discos vendidos de qualquer álbum edição de cantos gregorianos), já a maior utilização do latim é o necessário passo avant garde para colocar a missa em linha com a arte pós-moderna.
Eu aqui no Altermundo associo-me desde já a este moderno desígnio, pelo que o resto do post será escrito em latim:

Tandem vaticanus habeo audentia et expedio intro semita rectus, semita Ecclesia sine fidelia (tantum impedimentum, ut videor), et vivere per siglo rectus, siglo qui vivemus, nimirum, siglo XVI.

Perceberam alguma coisa? Não?!?
Pois bem, também não perceberão as missas, como ninguém perceberá. Mas como os católicos adoram ficar uma hora num sítio a ouvir alguém falar uma língua morta de que não entendem nada, continuarão entusiasticamente a ir à missa, e até a obrigar os seus filhos que querem tirar direito - afinal, que melhor forma de aprender o b-a-ba do ramo?
O futuro da Igreja, o milagre da multiplicação dos fiéis, está pois assegurado.

(para os leigos que não percebem latim - como eu, que só consegui escrever umas míseras palavras  à custa de muito suor e do Internet Dictionary Project, o único que encontrei com tradução online para latim - e que portanto não poderão frequentar a igreja, a tradução do que escrevi acima:
Finalmente o Vaticano tem a coragem e a lucidez de caminhar no rumo certo, o de uma Igreja sem fiéis (só atrapalham, como vimos), e de viver no século certo, aquele em que vivemos, obviamente, o séc. XVI.)

:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 15:22
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
4 comentários:
De Pedro Fontela a 15 de Março de 2007 às 16:36
Isto tudo combinado com um novo estilo de decoração minimalista para o Vaticano e temos a capa da próxima edição da "casa & Jardim". Já estou a ver Bento com dois "poodles" à entrada do palacete.
De Brigada Bigornas a 15 de Março de 2007 às 19:22
“Nenhuns mendigos igualam os de Portugal em força de pulmões, profusão de vermes, variedade e arranjo de andrajos e perseverança destemida”. – William Beckford
De Hopes a 15 de Março de 2007 às 22:12
Muito bom este teu post, com todo o sarcasmo que a situação merece... Não sei é se estamos muito perto de uma Igreja sem fiéis, porque a maioria dos católicos só em surdina diz que não concorda com estas e outras orientações.

Hipocritamente, continua a frequentar a Igreja e na sua vida privada a fazer precisamente o que sua Diabolidade não quer. E na Igreja Católica, a hipocrisia nunca pareceu incomodar ninguém...
De Abraracourcix a 16 de Março de 2007 às 09:39
Pedro, até ficava bem... Se bem que dado o Papa ser conhecido como o "rotweiller de Deus", os poodles arriscavam-se a não sair inteiros ;)

Hopes, obrigado pelo elogio, de facto a minha veia sarcástica estava inspirada :) mas Sua Diabolidade também facilita o trabalho...
Estamos mais perto do que tu pensas, porque a tolerância mesmo a dos católicos tem limites, e progressivamente eles vão-se afastando da prática católica. Já estamos a ver isso há largos anos ("estamos" significa todos menos a Igreja), mas claro que o conceito de "perto" e de "rapidamente", aplicado à Igreja, uma instituição milenar e monolítica, significa pelo menos uma geração. Mas para lá caminharemos, verás.
Quanto à hipocrisia: sim, as pessoas dizem que sim ao sr. padre e depois fazem o contrário nos seus lares - mas isso porque no fundo não acreditam no que os padres dizem, mas o respeito que ainda por eles têm impelem-nos (ainda) às missas e ao "sim sr. padre" da carneirada. Mas isso muda, devagar como tudo o que mexe com a mentalidade das pessoas (ainda por cima questões de fundo como a fé) ,mas muda.

comentar - começar zaragata



Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: