Quinta-feira, 19 de Abril de 2007

The gun in America - porque existem os massacres em escolas americanas

"I loves my gun... loves my gun"
Medo - a melhor explicação que já vi para o carácter violento tão embrenhado no "American way" e nos próprios americanos. Violência essa que causa, entre muitas outras coisas, massacres como o desta semana na Virginia Tech University, apenas o último acto incompreensível de uma longa série - e infindável, enquanto os americanos não compreenderem que tais actos são causados pela gritante falta de controlo da posse e compra de armas - e pelo medo. Cortesia de Michael Moore:


 

 

:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 10:03
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
3 comentários:
De Hopes a 19 de Abril de 2007 às 19:13
O desenho animado está de facto muito bom, e o medo é sem dúvida um factor importante para a proliferação das armas. Sobretudo porque existe um lobbie poderoso que tem sabido manipular e explorar esse sentimento.

Já o facto da história americana ser muito violenta, não é mais violenta que a história alemã ou que a japonesa. A diferença reside na forma como o medo é explorado e na facilidade como se obtem uma arma nos EUA. No Texas, por exemplo até um adolescente pode comprar uma arma...
De Abraracourcix a 23 de Abril de 2007 às 12:41
Hopes, não concordo contigo, acho que apesar de tudo a História Americana é mais violenta que a de qualquer país europeu, com mais guerras concentradas em menos tempo de vida. Há uns tempos vi um quadro cronológico de todas as guerras em que os EUA participaram, contando com Vietnames, Coreias, Nicaráguas & cia, eles têm uma guerra no máximo de 20 em 20 anos... penso que nenhum país europeu teve tantas guerras em 200 anos, apesar de todos eles, obviamente, terem também tido inúmeras guerras, algumas conhecidas, outras nem tanto.
Mas quando falo de violência aqui, nem me refiro às guerras, mas antes à violência da própria sociedade, à tal mentalidade que vê como direito inalienável a propriedade de armas, e como direito conexo desse o utilizá-las... Uma das discussões que se gerou depois deste último massacre é perfeitamente reveladora: se tal tivesse acontecido num país europeu, ter-se-ia debatido se as restrições e controlo de entrada de armas no campus daquela universidade (era proibido o porte de armas no campus) eram suficientes, e eventualmente reforçar esses controlos; nos EUA, o debate era para acabar com quaisquer restrições, porque se os lunáticos e assassinos conseguem entrar com armas apesar dos controlos, todos os outros têm o direito de se defender... Com argumentos destes, é preciso dizer alguma coisa?
De bianca castafiore a 19 de Abril de 2007 às 21:24
Não é só adolescentes, Hopes.
Aqui há tempos li um artigo muito sério de um advogado dos States que defendia o direito CONSTITUCIONAL dos doentes mentais terem as suas armas: alegava que era uma discriminação dos cidadãos!!!

E depois não há-de haver dementes que desatam aos tiros onde calha e matam às dúzias de inocentes cidadãos!... :((

comentar - começar zaragata



Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: