Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008

Por que Sócrates não podia ter optado pelo referendo ao Tratado de Lisboa

Já escrevi algures numa caixa de comentários de um blog irredutível qualquer que a opção entre referendo e ratificação parlamentar do Tratado de Lisboa era uma falsa opção.
A partir do momento em que Sócrates acordou, explícita ou tacitamente, com os restantes chefes de Estado da União Europeia em como o Tratado seria ratificado sempre que possível nos parlamentos nacionais, a partir desse momento, dizia - ainda para mais porque era Sócrates quem presidia às negociações - a escolha estava feita.
Não compreendo por isso as razões que levaram Sócrates a alimentar durante meses este tabu. Menos compreendo por que motivo, justamente quando já se adivinhava o iminente anúncio da ratificação parlamentar e todos estavam a ela resignados, começaram a aparecer notícias de que a balança pendia para a opção referendária.
Foram precisos telefonemas de Merkel, Sarkozy e outros, sem dúvidas dolorosos "puxões de orelhas" ao nosso primeiro-ministro, para que este se decidisse enfim a anunciar a ratificação pelo Parlamento.
Coloco três hipóteses para o que se tornou numa trapalhada de todo evitável:
- ou Sócrates genuinamente preferia o referendo e hesitou entre seguir o seu instinto e cumprir o acordado aquando da finalização do Tratado;
- ou havia sectores do PS e do Governo que pressionaram Sócrates a tal ponto que este começou a vacilar;
- ou, por último, ciente de que não tinha outra opção que não quebrar mais uma promessa eleitoral, orquestrou com a sua equipa uma "cortina de fumo", em que passaria por preferir o referendo mas, falsamente contrariado, acabar por escolher o inevitável, a ratificação parlamentar.
Não sei se por cinismo ou realismo, aposto nesta última explicação. Assim, o ar contrito de Sócrates ao ler na Assembleia da República o discurso que tinha escrito (e eu nunca o tinha visto a ler, sempre o vi a falar sem recurso a papéis!), como que um Calimero a dizer "eu queria o referendo, mas sabem, não me deixam...non è giusto...", terá sido apenas uma performance político-teatral digna de nomeação para Oscares!...
Mas cada um escolha a explicação que lhe parecer mais plausível...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 19:26
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!


Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: