Sexta-feira, 11 de Agosto de 2006

Quando fala um português falam sempre dois ou três...

Numa viagem pela blogosfera em busca de inspiração, deparei com o armadilhasparaursosconformistas. Só pelo título já merece uma espreitadela, e o post acerca da imigração portuguesa no Luxemburgo é imperdível. Pela dose avantajada de ironia, pelas muito pertinentes reflexões, a ler com agrado e uma ponta de riso (exemplo: um esquilo consumista-materialista-marxista?!?). Como não consigo deixar um comentário no próprio post, decidi comentar no meu próprio blog.
Quanto ao cerne da questão colocada - a boçalidade dos emigrantes lusos no Luxemburgo - há muito que me penitencio (mas sem me auto-vergastar pela calada da noite, atenção!) por pensar coisas parecidas acerca dos nossos emigrantes, por achar que estou a ter preconceitos contra eles, coitados, por os chamar "avecs" quando vêm à pátria lusa em Agosto gritar aos sete ventos "je suis portugais e sou um bronco"...
Afinal há mais quem pense como eu. Quem pense que metade do problema deste rectângulo à beira-mar plantado é causado pelo atavismo salazarento dos tais 2 milhões que saíram de Portugal para cristalizar lá fora, e dos outros milhões todos que ficaram  a cristalizar "cá dentro"... enfim, se fosse versado nessa área escreveria uma tese sociológica sobre o tema...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 09:51
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
6 comentários:
De Pedro silva a 11 de Agosto de 2006 às 12:26
Caro antonio ,obrigado pelo link
Não consegue comentar no armadilha , porque?
De Abraracourcix a 11 de Agosto de 2006 às 16:08
Não consigo comentar porque tal, de forma "elitista" (sem ofensa; isto é puro sarcasmo, daí as aspas) só é permitido a bloggers do blogspost, o que (in)felizmente não é o meu caso. O que me leva a outro comentário: até concordo com a vossa política quanto aos comentários anónimos, mas não haverá outra qualquer forma de permitir comentários não anónimos de quem não tem blogs no blogpost?
De anónimo - galo-romano a 11 de Agosto de 2006 às 17:01
António , esse é um problema do Blogger que eu não sei como resolver ,até porque nem sequer sabia desse "impedimento técnico" e francamente não consigo saber qual é a razão de não permitir o sistema que outros bloggers comentem.
A situação de anonimato não permitida tem - POR EXEMPLO -a ver com o que se passa em muitos blogs que é os donos dos blogs comentarem anonimamente contra si mesmos para criar polémica artificial e audiências e também para evitar as bocas anónimas que são escritas a coberto do anonimato, enquanto que, com um nickname apesar de tudo, as coisas são diferentes.
Quanto ao post propriamente dito , é só para lhe dizer que o António não está só nesse pensamento e que eu quando escrevi o post estive-me a conter até porque sei mais do assunto mas existiam coisas que não se poderiam contar para proteger quem me as contou, embora já assuntos relativos à imigração mas não só do Luxemburgo . Estamos a ser feitos de otários ( quem está em portugal) relativamente à imigração e já não é de agora..
De Abraracourcix a 12 de Agosto de 2006 às 10:53
Compreendo perfeitamente a opção, aliás eu referi que até concordo com a vossa política de não permitir comentários anónimos, só é pena impedir não-blogposts de escrever. Aliás, desta última vez o teu comentário apareceu como anónimo - o que também não gosto muito, mas como sei quem está a escrever passa...
Quanto à emigração: estamos a ser feitos de otários?!? Explica...
De Pedro silva a 12 de Agosto de 2006 às 13:01
António, o meu anterior comentário apareceu como anónimo, provavelmente porque me esqueci de escrever "Pedro silva".
Estamos a ser feitos de otários ( quem vive cá...) por exemplo, nos extraordinários beneficios que são dados a imigrantes, por parte do Estado português que paga serviços de televisão obsoletos) e por cabo) e que desenvolvem e mostram cultura formatada salazarista e não cultura Portuguesa actual, que represente o país actual.(É isso que explica o pimbismo musical, por exemplo ... em que coisas como Rui veloso não passam para emigrantes,mas quins barreiros e quejandos passem ...)
Estamos a ser feitos de otários, por exemplo nos EUA. Os imigrantes portugueses lá não tem seguro de saude. Porque é caro. Quando tem problemas vem até cá tratar-se. Embora os impostos sejam pagos lá, a nacionalidade dos filhos seja feita lá, a escolha de nacionalidade dos filhos variar em função de terem que cumprir serviço militar lá ou não, etc.
Ou seja, depois o custo de certas coisas é "despachado" para cá , e é coberto cá pelo estado portugues porque "temos que acarinhar imigrantes e outras tretas do costume".
Para lá disso existem casos de imigrantes na Europa que funcionam na base de trabalharem 6 meses e depois sairem do emprego e irem ganhar para o subsidio de desemprego, e passados mais 6 meses, voltarem a trabalhar e assim sucessivamente.
Já para não falar de que, quando existe uma qualquer problema é sempre o estado português convidado a entrar com dinheiro ou serviços de diplomacia e consulares - vide recente exemplo do Canáda, em que gente que vivia à balda alguns há 20 anos não se "lembraram" de se, ou naturalizar ou terem papeis como imigrantes legais.
O governo canadiano "farto de esquemas" deu um murro na mesa, e depois cá tivemos a mistificação fabricada pela comunicação social acerca dos nojentos que lá estavam, que; muitos deles, depois de receberem a ordem de expulsão foram dizer que não podiam ser expulsos do canáda porque eram exilados políticos.
Ou seja, pediram asilo político ao governo canadiano , invocando esse facto como razão para nao serem expulsos do canada para potugal. Ou seja, Portugal é a china ou o Irão...
Alegaram que em Portugal eram perseguidos politicos, por delito de opinião. Portanto, antónio, a desfaçatez chega a este ponto; o patriotismo chega a este ponto, com esta gente lá no Canáda(e noutros lados...).
Eles é que fizeram asneiras, e depois quem tinha que ir resolver/ limpar as asneiras era o governo português, e ainda por cima tivemos, como bonus as tristes declarações do sr freitas do amaral, que até motivaram na altura que o advogado principal de defesa dos pobrezinhos dos imigrantes quase que lhe chamasse vigarista.
Ou seja, não existe responsabilização nenhuma dos actos por parte dos imigrantes e Portugal não exige, que, por exemplo, às pessoas, já que vivem em certos paises paguem as contas lá em vez de aproveitarem as borlas cá, ou seja, era necessário retirar algumas das borlas cá a imigrantes.
Depois é o espirito de clã.
Ficam fechadinhos como se aquilo fosse um portugal salazarento. Quando surgem problemas, vem pedir batatinhas cá aos otários da paróquia...
Nos EUA existiram políticas recentes de:quem faz crimes e, é ilegal é expulso para o país de origem. E lá recebemos maisuma catrefada, porque existem pessoas a viver há "x" anos num país estrangeiro que nunca se lembraram de se naturalizar...
É insuportável isto ...
De Abraracourcix a 16 de Agosto de 2006 às 09:41
Pedro, concordo contigo na maior parte dos pontos - embora quando te fiz a pergunta estivesse à espera de revelações escabrosas ;) Meteu-me muita impressão, como a ti, o caso dos emigrantes ilegais no Canadá que tiveram de ser recambiados para cá, como o dos criminosos nos States que também têm de vir para cá...
Quanto aos serviços de TV por cabo/parabólica, também acho que é cultura formatada pseudo-salazarenta, mas acho que tem a ver em primeiro com ser aquilo que os emigrantes, na linha do que discutimos antes, quererem ver; em segundo, com ser aquilo que quem produz essa mesma TV, sendo também prisioneiro do mesmo tipo de pensamento bolorento, acha que os emigrantes querem ver...
Enfim, como já discuti há tempos com um grande amigo meu, que é de outra cor política mas concorda que ainda estamos psicologicamente presos ao "tempo da outra senhora", será preciso mais uma geração para nos livrarmos deste peso, para os que ainda foram criados nesse tempo já estejam mortos. Não tenho a certeza de nessa altura semos um país melhor, mas enfim... aí teremos a certeza que somos um país irrecuperável.

comentar - começar zaragata



Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Abraracourcix e a sua ald...

O fim do petróleo - cenár...

Não às detenções secretas

Razões antropológicas par...

Altermundo reaberto

Vive la France

Bem vindos ao Turquemenis...

Break my arms...

Editors

O PCP e o Tibete: a minha...

O PCP e o Tibete: respost...

Mais um pouco de luz para...

Luz ao fundo do túnel par...

Mail por mim enviado ao P...

Eleitoralismo precoce

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: