Sábado, 12 de Julho de 2008

Razões antropológicas para o futuro sucesso da Selecção

Fico contente com a escolha de Carlos Queiroz para seleccionador nacional. Não só é um nome consensual, como no contexto actual era o único nome consensual. Espero que o seu trabalho esteja à altura de tudo o que fez no Manchester United, onde era ele praticamente o verdadeiro "treinador" - era ele que treinava os jogadores quase sempre, ficando Alex Ferguson com um papel quase de "manager".

Há, para além disso, outro aspecto que me parece particularmente encorajador. É uma conclusão a que cheguei há bastante tempo, e que o sucesso de Scolari não conseguiu desmentir. Vejam as fotos dos últimos seleccionadores nacionais:

 

 

Carlos Queiroz

(1990-94)

 

António Oliveira

(1994-96)

 

Artur Jorge

(1996-98)

Humberto Coelho

(1998-2000)

António Oliveira

(2000-02)

Luiz Felipe Scolari

(2002-08)

 

 

Notam alguma semelhança entre estes seis senhores? Pois é: todos tinham bigode na altura em que treinaram a Selecção. Isso levou-me a formular a teoria, meio a brincar meio a sério (a análise antropológica às origens culturais do bigode luso dariam - a sério - que falar...), mas até agora indisputada, de que Portugal só ganharia alguma coisa quando tivéssemos um seleccionador sem bigode (as boas prestações de Scolari talvez devam algo ao diminuto tamanho do seu bigode).

 

Onde eu quero chegar é claro: é que Queiroz já não tem bigode!! Assim sendo, talvez seja agora que finalmente nos vamos deixar do "quase" e de vitórias morais!

:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 18:58
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008

Soube a pato


:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 16:44
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

Prémios Personalidade do Ano 2007 - os vencedores

Acabei de fechar a votação para os Prémios Personalidade do Ano 2007.
Os democráticos vencedores deste ano:

Prémio Santana Lopes:
José Sócrates

Prémio Gandhi:
Al Gore


Prémio Bush:
Pervez Musharraf
e Vladimir Putin, ex aequo

Prémio Picasso:
Radiohead


Prémio Pimba:
Isabel Pires de Lima


Prémio Paris-Dakar:
Vanessa Fernandes

Prémio Bimbo da Costa:
Doping
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , , ,
um discurso de Abraracourcix às 16:17
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Sábado, 5 de Janeiro de 2008

Lisboa-Dakar anulado: o desporto está mais triste, a Al Qaeda mais feliz

O pior, e de alguma forma inesperado mesmo sob as ameaças que pairavam, aconteceu mesmo: o Lisboa-Dakar deste ano foi anulado, depois do atentado terrorista que vitimou quatro turistas franceses na Mauritânia a semana passada, dos avisos do Governo francês quanto à falta de segurança nesse país e das ameaças directas da Al Qaeda - cujo braço argelino é o presumível autor do atentado - sobre a prova.
É compreensível a decisão da organização de não organizar o mítico rally este ano. Não deixa, no entanto, de ser muito triste, sobretudo pelo trunfo que confere ao terrorismo magrebino e à Al Qaeda em geral, que a partir de agora tem razões reforçadas para cometer atentados deste género, provado que está que têm efeitos produtivos.
Este efeito de tristeza é duplo, pois para além da vitória terrorista soma-se o próprio desaparecimento, espera-se que irrepetível, da prova.
Para mim, que cresci com a certeza de ver a cada início de ano os resumos da prova (já que, até ao ano passado, quando cumpri um sonho de criança, a minha presença pessoal foi impossível), para mim que aprendi a sonhar com o deserto ao ver as imagens televisivas do Paris-Dakar a cada ano, este cancelamento tornará os meus próximos dias mais cinzentos.



:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , , ,
Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008

Prémios Personalidade do Ano 2007

À semelhança do que fiz no ano passado, mas desta vez de forma mais democrática, estou a promover uma votação para Personalidades do Ano de 2007, já disponível na barra direita do blog.
Para contextualizar um pouco a escolha, aqui ficam inks para a wikipedia e o meu argumento para a escolha dos "candidatos":

Nacional

Prémio El Rei D. João II:

não atribuído este ano, por falta de candidatos, ou apenas alguém que tenha feito o que quer que seja de positivo na política nacional (mas se alguém se lembrar, agradeço que desbloqueie a minha amnésia selectiva)

Prémio Santana Lopes:
Correia de Campos,  a Besta, cuja foto hiper-realista tem lugar cativo no Altermundo; é preciso dizer mais?
Manuel Pinho, campeão das gaffes e dislates, paladino-mor da incompetência que Sócrates quase parece gostar que o rodeie
José Sócrates: ele é que manda nos outros candidatos (e os dois que escolhi são só os exemplos mais paradigmáticos; até Teixeira dos Santos, a quem atribuí o prémio El-Rei D. João II o ano passado, foi contaminado); ele é que é o "presidente da Junta" (os nomes "lúgubre tugúrio", "escura catacumba", "choldra" ou equivalentes serviriam igualmente para descrever o estado deste nosso rectângulo, sem qualquer sinal de melhoras vindouras)

Internacional

Prémio Gandhi:
Al Gore, mais que merecido Nobel da Paz; é graças em grande parte ao seu hercúleo esforço (e mediatismo) que hoje em dia é impossível passar mais que um dia sem se falar do aquecimento global
Angela Merkel, dos poucos líderes europeus com L grande
Kevin Rudd, pelo simbolismo de ter adoptado, como primeiríssima medida depois de tomar posse como primeiro-ministro da Austrália, a ratificação do protocolo de Kyoto, autêntica bofetada de luva branca aos Estados Unidos e à sua anti-política ambiental

Prémio Bush:
Jaroslaw Kackynski, o incendiário (felizmente) ex-primeiro-ministro polaco
Pervez Musharraf, principal responsável por o Paquistão se ter tornado no lugar mais perigoso do mundo
Vladimir Putin, feiticeiro responsável pelo advir da nova guerra fria e pelo aniquilamento definitivo de toda e qualquer manifestação de democracia no maior país do mundo

Cultura

Prémio Picasso:
The Arcade Fire, a banda que se fala e de que me tornei, confesso, fanático; o seu segundo álbum, "Neon Bible", é tão bom como o já fantástico "Funeral"; o rock está vivo e bem vivo e o seu futuro passa por estes canadianos
Jonathan Littell, escritor americano que escreveu "Les Bienveillantes" ("As Benevolentes" na não completamente acertada tradução portuguesa), um calhamaço de 900 páginas em francês sobre o Holocausto na perspectiva de um SS; livro do ano em França, sensação um pouco por todo o lado; estou ansioso por começar a lê-lo, espero que o meu francês aguente a maratona
Radiohead: editaram um álbum novo, "In Rainbows", mas a nomeação é pelo lançamento do mesmo exclusivamente online, no site da banda e de preço livre (cada um pagava o que achasse justo, a começar por... zero!), acto que lançou o derradeiro prego no caixão da indústria musical; se para mim esta já estava morta, agora está morta e enterrada


Prémio Pimba:
Alliance of Motion Picture and Television Producers (AMPTP): se querem ver como se faz uma greve, olhem para Hollywood, onde os guionistas pararam em Novembro, como protesto pela política dos produtores, reunidos na AMPTP, de não lhes pagar pela difusão dos conteúdos de sua autoria na Internet ou em DVD, ameaçando já o desenvolvimento da maior parte das séries americanas, alguns filmes e mesmo a realização dos Óscares - não se pode fazer se ninguém escrever as piadas...
Indústria musical: Para além dos Radiohead, também Madonna e Prince já perceberam o que o futuro reserva e lhe viraram costas. Está morta e enterrada, como escrevi acima.
Isabel Pires de Lima: ministra da Cultura? Mas qual cultura?


Desporto

Prémio Paris-Dakar:
Roger Federer, há quatro anos imperador incontestado do ténis mundial; mesmo quando joga mal, joga bem.
Team Alinghi, equipa vencedora da Taça América em vela
Vanessa Fernandes, vencedora de tudo o que era prova de triatlo em 2007, provavelmente a nossa melhor desportista da actualidade

Prémio Bimbo da Costa:
Doping: no ciclismo, no atletismo, no desporto americano... os escândalos não param
Luiz Felipe Scolari: sou adepto do excelente trabalho que tem feito na selecção portuguesa, goste-se ou não do estilo e apesar da excessiva tremideira na qualificação para o Euro 2008; a agressão a Dragutinovic no final do Portugal-Sérvia, no entanto, é completamente indesculpável e é por isso que o nomeei
Selecção portuguesa de hóquei em patins: com um historial ímpar na modalidade, sendo ainda a selecção com mais Mundiais ganhos, Portugal sempre se tinha qualificado pelo menos para as meias-finais desta competição. Até 2007.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , , ,
um discurso de Abraracourcix às 12:00
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Segunda-feira, 19 de Março de 2007

Momento verde - vivó Sporting!

Ainda a saborear o vitorioso sábado, aqui fica o golo de Tello, para que outros sportinguistas que por aqui passem possam deleitar-se uma vez mais (ou duas ou três...)

 

 

:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 11:32
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Sexta-feira, 16 de Março de 2007

A sorte do Benfica

Após alguns avanços e recuos, lances inspirados e facilitismo, como é típico das equipas portuguesas, o Benfica lá se apurou para os quartos-de-final da Taça UEFA... Para o sorteio, hoje de manhã, a minha avaliação dos possíveis adversários.

Gostava que o Benfica apanhasse:
  • Osasuna ou Espanyol
Não gostava que apanhasse:
  • Werder Bremen, Sevilla ou Alkmaar
Os assim-assim (o meu palpite é que o Benfica jogará com um destes):
  • Tottenham ou Bayer Leverkusen
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 09:40
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Sexta-feira, 2 de Março de 2007

Morreu Bento, "o destemido"

Aos 59 anos, de forma repentina e inesperada, morreu ontem Bento, guarda-redes de referência do futebol português dos anos 70-80.
As suas fantásticas defesas (algumas das que pude relembrar - ou lembrar, que à idade que tinha quando elas aconteceram não tinha idade para fixar nada) acompanharam a minha infante descoberta do futebol (era ele e Futre)...
Dadas as minhas limitadas capacidades físicas que desde sempre me impeliram, nos improvisados jogos de futebol da minha infância, para a posição de defesa dos postes (mais frequentemente paus, ou mochilas, ou pedras...), foi também ele o meu primeiro verdadeiro ídolo de infância...  antes de Mlynarczyk e da campanha do FC Porto rumo ao título europeu de Viena, antes de todos os outros que vieram depois, mas nenhum como ele, até porque os ídolos de infância são sempre os que mais nos marcam.
Requiescat in pacem.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre:
um discurso de Abraracourcix às 14:00
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2007

O desporto, esse mundo ainda tão cristalizado na homofobia...

...de uma homofobia demasiado gritada - demasiado capa protectora (e sobre isto tanto haveria a dizer), ousaria dizer. A verdade é que o desporto ainda é encarado como um reduto másculo em que a homossexualidade é estereotipada como ameaça, como anti-masculinidade. Por isso mesmo, actos de coragem como o que retirei do caderno P2 do Público são importantes, pedradas no charco que tentam desmontar esse estereotipo e mostrar que a homossexualidade nada tem de anti-másculo, aliás nada tem de anti-nada - nem é mais masculina nem mais feminina; é, apenas, diferente.

"John Ameochi decidiu sair do armário"

"Acabaram-se os rumores. O antigo jogador da NBA assumiu a sua homossexualidade. Na biografia Man in the Middle, o britânico de ascendência nigeriana veio causar um abalo no mundo masculino do desporto profissional nos Estados Unidos. "Um mundo homofóbico", acusa. (...) "Os balneários da NBA são a coisa mais extravagante que já vi na vida. Homens a exibirem os seus corpos perfeitos. A vangloriarem-se das suas façanhas sexuais. A enfeitarem-se em frente ao espelho, cheios de água de colónia e a porem carradas de gel no cabelo. Experimentam os seus fatos de 10 mil dólares cada um, admiram os seus anéis e fios. Não podia deixar de pensar: "E eu é que sou o gay"".
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
Terça-feira, 2 de Janeiro de 2007

Prémios 2006

Seguindo uma tradição que há alguns anos sigo na "intimidade" da minha mente, e que já partilhei no Altermundo tentando - sem sucesso - um exercício democrático de votação, decidi escolher os titulares dos prémios relativos a 2006 para os destaques, pela positiva e pela negativa, nas áreas Nacional, Internacional, Cultura e Desporto. Dado que no ano passado ninguém se mostrou interessado em participar na escolha, este ano - e inspirando-me no esprit du jour dos últimos dias de 2006 - afirmo-me como ditador e sou eu que escolho. Os prémios então:

Nacional

Prémio El-Rei D. João II: Teixeira dos Santos
Goste-se ou não, a verdade é que as contas do Estado entraram nos eixos, e pela primeira vez em vários anos - não devia ser destaque, mas com a governação, digamos, pouco séria, dos últimos anos, é-o sem dúvida - temos orçamentos de estado realistas.

Prémio Santana Lopes: Correia de Campos
A provar o carácter maniqueísta deste goveno, os destaques positivo e negativo ficam entregues a membros do mesmo executivo. No caso de Correia de Campos, quase nem é preciso explicar o zelo com que se dedicou a acelerar até ao limite o ritmo com que desde há largos anos se tem vindo a proceder ao desmantelamento do Serviço Nacional de Saúde. Fruto das suas explosivas declarações e das suas ainda mais explosivas decisões, Correia de Campos é, neste governo, o melhor servo que os interesses privados na Saúde podiam ter.

Menções honrosas: Marques Mendes, Ribeiro de Castro, não-líderes da inexistente oposição ao Governo.

Internacional

Prémio Gandhi: não atribuído
Num ano como o de 2006, seria um completo contra-senso atribuir um prémio com o nome do mais destacado dos pacifistas.

Prémio Bush: sem surpresas, para o próprio, mais especificamente para a sua política internacional.
Já aqui escrevi várias vezes sobre a falta de capacidade de Bush para jogar xadrez, e as várias partidas simultâneas que se vão desenrolando no Médio Oriente estão, sem excepção, a cair muito claramente para copiosas derrotas. Enquanto Bush se concentra na próxima jogada, os seus adversários, com destaque para o Irão, já vêm três ou quatro jogadas à frente...

Menções honrosas: Mahmud Ahmadinejad (pelo delírio que é a sua política internacional), governo-fantoche iraquiano e o respectivo fantocheiro americano (pela pena capital de Saddam Hussein)

Cultura

Prémio Picasso: devoluções de "arte nazi"
Foireconfortante assistir à devolução aos legítimos proprietários de inúmeras obras de arte saqueadas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial, embora tenham servido apenas para as leiloeiras conseguirem receitas recorde, e para que milionários e oligarcas russos, árabes e chineses vão construindo secretas colecções de referência...

Prémio Pimba: Rui Rio
Em 2006 rio atingiu o paroxismo, assumindo completamente a pele de cruzado anti-cultura na cidade do Porto. Fim dos subsídios à cultura, privatização da gestão do Rivoli - duas decisões sem a participação, que seria no mínimo lógica, do vereador da Cultura - foram apenas as mediáticas confirmações do autismo de Rio e do horror que tem a tudo o que inclua a palavra "cultura". Tenho vergonha da cultura da minha cidade depender de uma pessoa assim.

Desporto

Prémio Paris-Dakar: selecção nacional
Pode-se ou não criticar - e eu sou um dos que, até certo ponto, não hesita em fezê-lo - mas a verdade é que, justa ou injustamente, com sorte ou sem ela, a jogar bem ou mal, ficámos em 4º lugar no Mundial... e nos anais da História, em última análise, será isso a contar.

Prémio Bimbo da Costa: para o próprio e para todos os seus amigos e conhecidos, bem como para todos os que não o sendo dão tão mau nome ao futebol nacional
Sem explicações necessárias, "penso eu de que"...

Têm algo a criticar? Nomes a sugerir? Náo concordam com as minhas ditatoriais escolhas? A "castanhada" é sempre bem vinda nesta gaulesa aldeia, deveras!
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , , ,
um discurso de Abraracourcix às 09:14
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Quinta-feira, 21 de Dezembro de 2006

Memórias de Pinochet

Despertada a minha curiosidade por uma crónica do Público de ontem, fui ao You Tube à procura deste video, para o colocar no Altermundo, como testemunho - apenas um pequeno testemunho - do absurdo da ditadura de Pinochet.
O video foi retirado de um documentário sobre a ditadura chilena, e neste excerto se fala de um jogo de futebol em 1973 entre o Chile e a União Soviética que ia decidir qual das duas iria ao Mundial do ano seguinte.
O jogo estava marcado para Outubro de 1973, um mês e meio apenas após o golpe de Estado que colocou Pinochet no poder, e numa altura em que o Estádio Nacional, onde o jogo se ia desenrolar, estava já pejado de presos políticos e vítimas do regime torcionário chileno.
A União Soviética, em gesto de protesto, recusou-se a deslocar-se ao Chile para o o jogo, o que levou oficiais da FIFA a irem propositadamente ao Estádio Nacional, miraculosamente "esvaziado", atestar se havia condições para o jogo se realizar - e declararem, no fim, que "no Chile vive-se um ambiente normal".
O jogo teve então lugar, sim, com gente nas bancadas a aplaudir fervorosamente a única equipa em campo, o Chile, pois a URSS acabou mesmo por não comparecer em protesto. E é então triste, e absurdo, ver como simbolicamente os jogadores do Chile foram trocando a bola em direcção da baliza adversária, e no fim marcar um golo que se queria simbólico - sob o olhar atento dos imperscrutáveis óculos escuros de Pinochet, que assistia na bancada...
Aqui fica então em memória desses tempos agora idos, mas que por vezes nos fazem estranhamente lembrar algo do tempo presente...


 

 

Abraracourcix o chefe falou sobre: , , ,
Terça-feira, 3 de Outubro de 2006

Haverá esperança para o futebol português?

Com meses de atraso, tomou finalmente posse a nova direcção da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), presidida por Hermínio Loureiro - será coincidência também ele ser "laranja"? Com um discurso muito menos politicamente correcto e muito mais agressivo do que quando se candidatou, prometeu desde logo recredibilizar o futebol português (prometeu não descansar enquanto o futebol "não estiver limpo de uma suspeição generalizada") e anunciou uma longa série de medidas, muitas das quais merecendo a minha concordância - aplauso até - mas que não passam ainda de intenções:

Quer mais gente nos estádios, para o que pretende rever a política de preços e transmissões televisivas.
Pessoalmente, há muito me indigno com o "poker" de dias em que se desenrola cada jornada de competição - é absurdo haver jogos ao domingo à noite, por exemplo, e pior ainda à segunda-feira ou até à terça; sexta-feira não é mau em abstracto mas não há a cultura de ir ao futebol nesse dia; para mim, e como forma de compromisso com a detentora dos direitos televisivos, que naturalmente quer o número máximo de jogos interessantes transmitidos, poderia haver um jogo ao sábado à tarde, outro ao final da tarde (18h30, por exemplo), outro à noite (21h); outro no domingo ao final da tarde (18h30), sendo os restantes, como todos os portugueses estão habituados, simultaneamente no domingo à tarde.

"Se, em algum momento, a Comissão Disciplinar demonstrar falta de disponibilidade para analisar de forma célere os assuntos, (...) serei o primeiro a querer saber quais as razões subjacentes a esses atrasos. Caso não exista justificação plausível, não deixarei de exercer todos os meus deveres".
Bravo. Apesar de ser normal que as coisas funcionem... normalmente... no actual estado de coisas isso não pode deixar de ser aplaudido.

Hermínio Loureiro propõe a criação de uma Taça da Liga e de um troféu de abertura no início da época que se deverá disputar no Algarve.
Aqui, acho que é uma iniciava desnecessária e condenada ao fracasso, mas percebo a intenção.

Declara-se empenhado na procura de novos patrocínios, em particular para a Liga de Honra.
Mais uma vez, excelente intenção (das quais o inferno, a existir, está cheio...)

Revisão dos estatutos da Liga.

Limitação de mandatos dos dirigentes para impedit mais de dois mandatos sucessivos.
"Caminhar no sentido da profissionalização da arbitragem e repensar os modelos de observação, avaliação e classificação" dos árbitros.
Se acontecer, fantástico.

Hermínio Loureiro enunciou ainda várias outras medidas avulsas - como diria Lauro Dérmio, essa mítica personagem, and so ion, and so ion...
Quero deixar claro, para evitar desde já críticas de ingenuidade, que não acredito que metade destas ideias (algumas delas peregrinas, é verdade) vejam a luz do dia. Mas o simples facto de elas serem enunciadas já é positivo em si, pois significa que pelo menos existe vontade mudar as coisas. Se depois, face aos interesses instalados, cunhas, rodriguinhos e "sistemas" da mais variada espécie essa vontade perecerá ou não, isso já é outra discussão. Para já, nem que seja pouco tempo, deixem-me ser um pouco optimista...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre:
um discurso de Abraracourcix às 14:53
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Quinta-feira, 28 de Setembro de 2006

Uma convocatória esquisita de Scolari - mais uma...

Notícia retirada do Record: (os destaques são meus)

"Scolari divulgou a lista de convocados para a dupla jornada com Azerbaijão (7 de Outubro em Lisboa) e Polónia (11 de Outubro em Chorzow). José António é a grande novidade. Destaque também para os regressos de Miguel e Maniche e para a chamada do jovem do PSV Manuel da Costa (integra a convocatória para ser observado, pelo que não vai jogar). Saem das opções do seleccionador nacional, Boa Morte, Ricardo Costa, Ricardo Quaresma, João Moutinho e Carlos Martins.
Manuel da Costa aproveita o estágio da Selecção "A" para preparar a integração na Selecção "Sub-21". Esta estratégia foi acordada entre Scolari e José Couceiro pelo facto de o jovem do PSV estar suspenso para o jogo da primeira mão do playoff de qualificação para o Euro'2007, que se disputa na Rússia, a 8 de Outubro.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Quim (Benfica) e Ricardo (Sporting).
Defesas: Fernando Meira (Estugarda, Ale), José António (Borussia M'gladbach, Ale), Miguel (Valencia, Esp) Manuel da Costa (PSV, Hol) , Caneira (Sporting), Nuno Valente (Everton, Ing), Paulo Ferreira e Ricardo Carvalho (Chelsea, Ing) e Ricardo Rocha (Benfica).
Médios: Deco (FC Barcelona, Esp), Petit (Benfica), Costinha e Maniche (Atl. Madrid, Esp) e Tiago (Lyon, Fra).
Avançados: Cristiano Ronaldo (Manchester United, Ing), Hélder Postiga (FC Porto), Hugo Almeida (Werder Bremen, Ale), Nani (Sporting) e Simão e Nuno Gomes (Benfica)."

Espero não ser o único a considerar esta uma das mais estranhas convocatórias de Scolari - e ele é mestre no assunto...
Em relação aos destaques que coloquei a negrito: nunca vi o tal defesa do Borussia Mönchengladbach, José António, jogar, pelo que não me posso pronunciar sobre as suas qualidades - mas lá que é estranho chamar um jogador do qual quase ninguém ouviu falar, isso é...
Dos que saem da convocatória, Boa Morte e Ricardo Costa nunca lá deviam ter estado. Quaresma e Moutinho nunca deviam ter saído, sobretudo o primeiro - espero que seja para dar espaço a outras observações, e que voltem a ser chamados no futuro próximo. A Selecção precisa deles.
Fico feliz por Nani ter sobrevivido à razia de saídas de jogadores pouco rodados, a provar que o golo que marcou na Finlândia mereceu os aplausos também de Scolari - mas não consigo deixar de sonhar com Nani e Quaresma nas alas, uma dupla que seria verdadeiramente endiabrada... Fico feliz também por Hugo Almeida ter regressado aos convocados, é jovem e merece nova aposta, face ao que tem mostrado no Werder Bremen.
Enfim... globalmente, não sei que pensar. Espero que Portugal conquiste 6 pontos, mas algo me diz que Scolari vai apostar (e como sempre nestas situações conseguir exactamente o que quer) nos 4 pontos...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre:
Terça-feira, 26 de Setembro de 2006

Boa sorte para as equipas portuguesas

Esta breve "posta" é só para deixar registados os meus votos de boa sorte ao Benfica (como sempre, até aos 2-0 estou com eles ;)) e ao Porto nos jogos de hoje da Liga dos Campeões. Bem vão precisar...
Votos extensíveis naturalmente ao Sporting e ao Braga, Nacional e V. Setúbal.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre:
um discurso de Abraracourcix às 10:05
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Segunda-feira, 25 de Setembro de 2006

Vanessa Fernandes, a vencedora da semana

No seguimento de uma rubrica que tento manter semanalmente, ou quase, esta semana dou os parabéns a uma repetente neste espaço, Vanessa Fernandes. E repetente por inteiro e redobrado mérito, diga-se: ao vencer em Beijing pela décima segunda vez consecutiva (!!), sagrou-se campeã mundial de triatlo. Não há palavras para descrever o tamanho do seu feito e a sua fibra de campeã. Fica apenas o enorme orgulho. Parabéns (mais uma vez) Vanessa!
:
Abraracourcix o chefe falou sobre:
um discurso de Abraracourcix às 14:07
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!


Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Razões antropológicas par...

Soube a pato

Prémios Personalidade do ...

Lisboa-Dakar anulado: o d...

Prémios Personalidade do ...

Momento verde - vivó Spor...

A sorte do Benfica

Morreu Bento, "o destemid...

O desporto, esse mundo ai...

Prémios 2006

Memórias de Pinochet

Haverá esperança para o f...

Uma convocatória esquisit...

Boa sorte para as equipas...

Vanessa Fernandes, a venc...

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: