Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007

Estados Unidos bombardeiam a Somália: onde é que eu já ouvi isto?

"Os EUA terão ontem lançado a terceira vaga de bombardeamentos aéreos contra localidades do extremo Sul da Somália, junto à fronteira com o Quénia, onde dizem estarem escondidos responsáveis da Al-Qaeda, procurados pelos serviços secretos.
(...) o vice-primeiro-ministro, Hussein Aidid, falou numa intervenção dos EUA no terreno como sendo "apenas uma questão de tempo" depois ou durante os ataques aéreos dos últimos dias. "A única forma de os EUA eliminarem e capturarem os terroristas da Al-Qaeda é destacarem forças especiais no terreno", considerou, pondo a hipótese de já estarem em curso operações secretas terrestres."
(Público de hoje)

Ataques aéreos dos Estados Unidos a supostas bases da Al Qaeda na Somália - onde é que já ouvi isto?...
Operações terrestres de militares americanos neste cenário - onde é que já ouvi isto?..
Ambas as afirmações soam estranhamente a déjà vu - e, segundo me lembro, nenhuma delas terminou bem para os Estados Unidos; segundo me lembro, alguns anos depois, numa bela manhã de Setembro, o país acordou para um pesadelo do qual ainda hoje não vislumbra saída...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , , ,
um discurso de Abraracourcix às 15:47
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Sexta-feira, 29 de Dezembro de 2006

Cartoon da semana



por Hasan Bleibel, retirado do site Political Cartoons
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 09:40
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!

Post da semana

O destaque da semana vai para a chamada de atenção do Max para a escalada de violência na Somália, como eu também já o fiz. O referido post chama por sua vez a atenção para um meu post anterior e para outros textos a ler para melhor compreender o que na realidade está em causa...
Não me canso de repetir que o chavão "eles são pretos que se entendam", que assola de forma consciente a opinião pública ocidental à mera pronunciação das palavras "Somália" ou "Etiópia", e mesmo inconscientemente a nós que nos preocupamos mais que isso, é um chavão que não deve ser aplicado a um conflito bem mais importante do que aparenta.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,
um discurso de Abraracourcix às 09:22
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Quarta-feira, 27 de Dezembro de 2006

A Al Qaedização da Somália: a guerra regional chegou

Tal como prenunciei há um pouco mais que um mês, o caminho para a guerra na Somália tornou-se inexorável. A Etiópia invadiu militarmente o país rival e vizinho - onde já vinha mantendo uma presença militar e para-militar de forma pretensamente secreta - como forma de auxílio ao "governo" oficial do país, com sede não na capital mas na cidade de província de Baidoa - não por acaso perto da fronteira com a Etiópia...
No post que escrevi anteriormente já expliquei o interesse da Etiópia, que tem um dos mais poderosos exércitos da região, em evitar o surgimento de um bastião islâmico e extremista no país que com ela rivaliza geopoliticamente no "corno de África". Agora, e como já se adivinhava, decidiu avançar para a invasão "a pedido", precipitando-se para a capital para tentar derrubar o poder da União dos Tribunais Islâmicos, que controlam ainda a capital e pelo menos um terço do país (ver a interessante infografia do Le Monde).
Veremos se a poderosa máquina militar etíope consegue derrubar os islamistas e os seus aliados, declarados e não declarados... as reticências aqui visam expressar o meu grande cepticismo quanto ao sucesso de tal empresa. Seja como for, continuarei atento a um conflito mais importante do que parece.
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: ,
um discurso de Abraracourcix às 11:48
link do discurso | comentar - que alegre boa ideia!
Sexta-feira, 17 de Novembro de 2006

A Al Qaedização da Somália: guerra regional à porta

Li ontem no Público algo que me fez reflectir sobre o agravamento da situação na Somália. A notícia fala de acusações, constantes num relatório de observadores da ONU, a Damasco e Teerão, supostamente envolvidos em esquemas de venda de armas aos islamistas dos Tribunais Islâmicos, que controlam neste momento a maior parte do país, incluindo a capital, Mogadiscio, e de treino a milícias ligadas a estes através do Hezbollah.
O suposto envolvimento sírio e iraniano - prontamente desmentido por responsáveis diplomáticos dos dois países - parece-me plausível e com motivações relativamente claras pelas afinidades ideológicas entre o Hezbollah  e os Tribunais Islâmicos. O que me alarmou mais, e me fez pensar, foi a parte da notícia onde se acusam outros países de envolvimento:

"(...) o documento da ONU refere que pelo menos sete países - entre eles o Irão e a Síria - estão a fornecer armamento e treino militar às milícias islâmicas, que querem impor a sharia, a lei corânica. Outras três nações fazem o mesmo em relação ao Governo.
Os relatores acusam a Etiópia e a Eritreia - nos apoios dados, respectivamente, ao governo em Baidoa e à união dos Tribunais em Mogadíscio - de serem os principais violadores do embargo decretado pelas Nações Unidas em 1992.
O Djibuti, a Líbia, o Egipto e ainda mais "alguns países do Médio Oriente" terão também canalizado ajuda aos islamistas via Eritreia, que foi "apanhada" em pelo menos 28 fornecimentos de armamento e no envio de mais de dois mil soldados para a Somália.
O documento da ONU denuncia ainda a existência de uma ligação entre os islamistas somalis e o movimento xiita libanês Hezbollah (apoiado por Teerão e Damasco), explicitando que este Partido de Deus está a treinar os guerrilheiros da associação dos Tribunais Islâmicos. É mencionado, aliás, que mais de 700 guerrilheiros islamistas estiveram em Julho no Líbano, a lutar ao lado do Hezbollah na guerra contra Israel."

O interesse da Etiópia em envolver-se é claro. Trata-se de uma questão que mexe directamente com ela, por se desenrolar mesmo junto às suas fronteiras e ter implicações político-militares no próprio país, inimigo histórico da Somália (os dois países já se envolveram em diversas guerras), e para a qual consegue granjear o apoio de um ou dois aliados regionais a quem também não interessa um estandarte extremista islâmico no corno de África.
Da mesma forma, e no campo oposto, é claro o interesse da Eritreia em apoiar os Tribunais Islâmicos, dada a inimizade também entre os Eritreus e a Etiópia, da qual aliás a Eritreia fazia parte até à secessão e posterior independência, em 1993. O apoio do Djibuti poderá ser explicado, da mesma forma, pelo complexo jogo de interesses e alianças regionais.
É bem mais obscuro, por outro lado, o interesse da Líbia, do Egipto e dos tais "vários países do Médio Oriente" em desestabilizar a região e apoiar um movimento extremista islâmico, algo que não é por norma tolerado mesmo dentro desses países...
A deriva islâmica e os apoios que surgem de uma e outra parte apenas auguram um cenário negro para o corno de África, uma das mais pobres regiões do mais pobre dos continentes, e que está muito perto de uma guerra à escala regional, de consequências devastadoras para as populações e mesmo para o quadro geoestratégico de toda a região do Nordeste africano, do Mar Vermelho e do Golfo Pérsico e Médio Oriente. O tabuleiro de jogo vai-se alargando...

PS - O título refere-se à Al Qaeda porque estou convencido de que a ascensão dos Tribunais Islâmicos tem muito que ver com o apoio da organização meta-terrorista. O processo tem aliás inquietantes paralelismos com o que se desenrolou no Afeganistão e levou os taliban ao poder... Mais ainda: estou consciente de que estou a dar um tiro no escuro, mas tenho um wild guess em como a resposta à questão "onde está Bin Laden?" está intimamente relacionada com a Somália...
:
Abraracourcix o chefe falou sobre: , ,


Neste blog é permitido fumar





Be an Ocean Defender

Os melhores javalis


O chefe viu:
   "Nightwatchers", Peter Greenaway

  

 

   "The Happening", M. Night Shyamalan

  

 

   "Blade Runner" (final cut), Ridley Scott

  


O chefe está a ler:
   "Entre os Dois Palácios", Naguib Mahfouz

O chefe tem ouvido:
   Clap Your Hands Say Yeah, Some Loud Thunder

   Radiohead, In Rainbows
 

por toutatis! que o céu não nos caia em cima da cabeça...

As odisseias de Abraracourcix



create your own visited countries map

Abraracourcix o chefe falou sobre

11 de setembro(18)

aborto(28)

admirável mundo novo(5)

aeroporto(3)

afeganistão(1)

alemanha(1)

altermundo(9)

ambiente(14)

amnistia(1)

austrália(1)

birmânia(1)

brasil(1)

camarate(1)

cambodja(1)

cartoons(31)

chile(4)

china(4)

cinema(15)

coreia do norte(4)

cuba(1)

cultura(29)

dakar(1)

democracia(10)

desporto(29)

economia(13)

educação(2)

egipto(1)

espanha(3)

frança(8)

futebol(4)

gaulesa aldeia(20)

h2homo(7)

holanda(4)

hungria(1)

igreja(6)

imigração(3)

incêndios(2)

índia(1)

indonésia(1)

internacional(151)

irão(7)

iraque(18)

irredutíveis gauleses(16)

japão(1)

kosovo(1)

laos(1)

líbano(16)

lisboa(1)

literatura(3)

madeira(2)

mauritânia(1)

media(8)

méxico(1)

música(7)

nacional(102)

nuclear(7)

odisseias(4)

palestina(4)

paquistão(1)

peru(3)

política(13)

polónia(2)

porto(1)

prémios(13)

reino unido(1)

religião(7)

rússia(6)

saúde(13)

síria(1)

sociedade(37)

sócrates(4)

somália(5)

srebrenica(5)

sudão(1)

tailândia(2)

tchetchénia(2)

tibete(5)

timor(2)

todas as estrelas do céu(26)

turquemenistão(1)

turquia(4)

ue(10)

uk(6)

ulster(2)

usa(21)

videos(6)

vietname(1)

zimbabwe(2)

todas as tags

procurar nos discursos

 

discursos recentes

Estados Unidos bombardeia...

Cartoon da semana

Post da semana

A Al Qaedização da Somáli...

A Al Qaedização da Somáli...

discursos antigos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Janeiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

habitantes: